26 de maio de 2024 Atualizado 17:27

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Rumo à autonomia

Como estimular e desenvolver a autonomia das crianças

Estimular os pequenos a assumirem responsabilidades não apenas fortalece a autoconfiança, mas os prepara para enfrentar os desafios do mundo

Por Ana Carolina Leal

13 de maio de 2024, às 07h48 • Última atualização em 13 de maio de 2024, às 07h51

Incentivar as crianças a participar de tarefas domésticas reforça a responsabilidade e a autossuficiência - Foto: Adobe Stock

Estimular a independência nas crianças é fundamental para um crescimento e desenvolvimento saudável. Capacitar os pequenos a assumirem responsabilidades e tomarem decisões por si mesmos não apenas fortalece a autoconfiança, mas também os prepara para enfrentar os desafios do mundo.

Segundo Lara Crivelaro, CEO da Efígie Educacional, a infância é um período importante para o desenvolvimento de habilidades essenciais, sendo a independência uma das mais significativas.

“Fomentar a independência desde cedo não só prepara as crianças para os desafios futuros, mas também potencializa suas habilidades de tomar decisões e gerenciar suas vidas de forma eficiente”, afirma.

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Lara destaca que crianças que aprendem a ser independentes aprimoram suas capacidades de resolver problemas, tomar decisões e encarar novos desafios sem uma dependência excessiva de outras pessoas. “Essa autonomia cultivada desde cedo transita com elas para a vida adulta, onde essas habilidades são ainda mais necessárias”.

Segundo a especialista, os benefícios de promover a independência são vastos e duradouros. Crianças que se tornam independentes, afirma, frequentemente crescem para serem adultos confiantes e responsáveis, equipados para lidar com as adversidades da vida.

Siga o LIBERAL no Instagram e fique por dentro do noticiário de Americana e região!

Estratégias – Para cultivar a independência, os pais podem empregar várias estratégias práticas. Permitir, por exemplo, que as crianças façam escolhas simples, como selecionar suas próprias roupas ou lanches, ajuda a desenvolver um senso de autonomia.

Incentivá-las a participar de tarefas domésticas adequadas à sua idade e ensiná-las passo a passo não só reforça a responsabilidade, mas também a autossuficiência. Além disso, é importante que os pais criem um ambiente onde as crianças possam cometer erros e aprender com eles, promovendo assim a resiliência.

“Equilibrar a promoção da independência com a necessária proteção e supervisão é um desafio”, diz Lara. De acordo com ela, os pais devem fornecer suporte adequado, ajustando seu nível de envolvimento conforme a criança amadurece, desenvolvendo melhor capacidade de julgamento e habilidade para lidar com situações por conta própria.

Faça parte do Club Class, um clube de vantagens exclusivo para os assinantes. Confira nossos parceiros!

Tarefas – Quanto às atividades e tarefas apropriadas para cada faixa etária, Lara afirma que variam de guardar brinquedos e escolher lanches para crianças até 3 anos e a vestir-se sozinhas e ajudar a pôr a mesa entre 4 e 6 anos.

Dos 7 aos 9 anos, preparar um lanche simples e organizar o material escolar são tarefas apropriadas, enquanto gerenciar um pequeno orçamento semanal e ajudar nas compras são adequados para crianças de 10 a 12 anos.

“Promover a independência nas crianças é essencial e, embora seja um desafio para os pais, os resultados desse esforço são extraordinariamente valiosos. Crianças ensinadas a serem independentes tendem a se tornar adultos bem-sucedidos, seguros e adaptáveis, preparados para enfrentar o mundo com confiança”, conclui.

As notícias do LIBERAL sobre Americana e região no seu e-mail, de segunda a sexta

* indica obrigatório

Publicidade