26 de maio de 2024 Atualizado 12:01

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Bem-Estar

Como não ser vítima de um narcisista

Por Jennifer de Paula - MF Press Global

11 de maio de 2024, às 10h33 • Última atualização em 11 de maio de 2024, às 10h34

Em recente pesquisa com revisão bibliográfica desenvolvida no âmbito do Projeto Neurogenomic, o Dr. Fabiano de Abreu Agrela, Pós PhD em neurociências e especialista em genômica, discute avanços significativos no entendimento das bases neurais e genéticas do Transtorno de Personalidade Narcisista (TPN). O Projeto Neurogenomic, sob sua direção, foca no estudo de padrões neurodivergentes e tem como objetivo desvendar os complexos mecanismos cerebrais por trás de diversos comportamentos.

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Utilizando seu vasto conhecimento em neurociências e genômica, o Dr. Fabiano oferece orientações estratégicas para lidar com indivíduos narcisistas ( eles tem necessidade de atenção constante e adulação, além de falta de empatia). Ao aplicar princípios científicos, ele esclarece como a compreensão do cérebro e dos genes pode ajudar na interação com pessoas que têm Transtorno de Personalidade Narcisista (TPN).

O Dr. Abreu Agrela explica que “entender as bases neurais e genéticas do narcisismo pode ser crucial para desenvolver métodos eficazes de interação que protejam o bem-estar emocional daqueles ao redor de um narcisista”. Ele destaca que alterações em áreas específicas do cérebro, como o córtex pré-frontal e a insula, são associadas à empatia reduzida e à autoestima inflada, características marcantes do narcisismo.

O especialista sugere que, ao interagir com um narcisista, é importante manter uma comunicação clara e objetiva, evitando confrontos diretos que possam inflamar a necessidade de admiração desses indivíduos. “É benéfico estabelecer limites firmes e manter uma distância emocional saudável”, aconselha o Dr. Abreu Agrela.

Além disso, ele enfatiza a importância de educar-se sobre o narcisismo para reconhecer e prevenir possíveis manipulações. “A informação é uma ferramenta poderosa para lidar com narcisistas, especialmente em ambientes profissionais ou pessoais onde a interação é inevitável”, conclui o especialista.

Na conclusão de seu estudo sobre narcisismo, publicado no website do CPAH – Centro de Pesquisa e Análises Heráclito, o Dr. Fabiano de Abreu Agrela oferece conselhos valiosos para não se tornar vítima de um narcisista e para se afastar de forma eficaz quando necessário. Segundo ele, “a chave para lidar com indivíduos narcisistas está em compreender profundamente a base neurocientífica e genética de seus comportamentos, o que nos permite antecipar e neutralizar suas estratégias manipulativas.” Ele sugere que o primeiro passo é fortalecer a própria autoestima e independência emocional para não cair na dependência da aprovação do narcisista.

Para se desvincular de um narcisista, o Dr. Agrela recomenda aumentar gradualmente a distância emocional e física, minimizando as interações e evitando confrontos diretos, que podem intensificar o comportamento manipulativo do narcisista. Ele aconselha, “Estabelecer limites claros e firmes é essencial, assim como buscar apoio de amigos, familiares ou profissionais de saúde mental que entendam a dinâmica do narcisismo.”

Por fim, o Dr. Agrela enfatiza a importância de se educar sobre o narcisismo. “Informar-se sobre o transtorno pode ajudar a reconhecer sinais precoces de manipulação e a desenvolver estratégias para proteger-se dessas influências nocivas.” Ele conclui que, embora desafiador, o afastamento de um narcisista é um passo crucial para a recuperação e manutenção da saúde mental e bem-estar próprios.

Publicidade