14 de junho de 2024 Atualizado 14:36

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Esporte

Vice do Grêmio pede atenção do governo com bairros próximos à Arena e revela uso de gerador

Por Agência Estado

04 de junho de 2024, às 17h42

O Grêmio deixou de pensar exclusivamente no futebol e tem focado em ajudar pessoas que moram em bairros próximos da Arena, uns dos mais afetados com as enchentes que aterrorizaram toda Porto Alegre. O vice-presidente do clube, Eduardo Magrisso, esteve reunido com o Ministro Paulo Pimenta e pediu uma atenção especial do Governo com as comunidades localizadas na região.

“Tivemos uma reunião com o Ministro Paulo Pimenta. A reunião não teve como foco o Grêmio, mas sim a comunidade do entorno da Arena. Tínhamos a obrigação de usar a voz do Grêmio à favor da comunidade. Pedimos para que se resolva os problemas de vez do entorno da Arena para que a população tenha uma vida digna. Ano passado teve duas enchentes, sempre que chove, alaga. É uma situação delicada. Ele demonstrou para nós que conhece os problemas da região e afirmou que está à disposição para resolver. Essas pessoas não podem mais esperar”, afirmou à Rádio Grenal.

O dirigente aproveitou a reunião com Paulo Pimenta para entregá-lo um ofício com medidas visando a reconstrução da chamada “comunidade Tri”, compostas pelos bairros Humaitá, Farrapos e Navegantes.

Dentre as reivindicações, estão: o desenvolvimento de projetos e implementação de medidas que resultem em melhorias das condições de drenagem pluvial desses bairros, revisão, reformas e manutenções permanentes do sistema de contenção de cheias e das casas de bombeamentos com previsões de sistemas de contingência para funcionamento em momentos de cheias e alagamentos, e melhorias dos sistemas de saúde e educação das populações locais com capacidade de atendimento das demandas dos bairro.

“O Grêmio vive essa realidade há mais de 10 anos. E nesse tempo temos falado com os governos municipal, estadual e federal a respeito da situação. O que queremos é aquilo que foi prometido lá atrás – um conjunto de iniciativas que dêem a essas áreas, e as famílias que vivem nessas áreas, uma condição melhor”, afirmou o presidente Alberto Guerra ao site do clube.

Além de Eduardo Magrisso e do Ministro Paulo Pimenta, estiveram presentes na reunião o presidente do Conselho Deliberativo do clube, Alexandre Bugin, o CEO Mário Ramos, e o presidente da Federação Gaúcha de Futebol (FGF), Luciano Hocsman.

ARENA SEM PREVISÃO DE RETORNO
Sobre a situação da Arena do Grêmio, o vice-presidente afirmou que ainda não tem dimensão do prejuízo e que não há uma previsão concreta para que o elenco volte a utilizar as suas dependências.

“Ainda não temos a informação de qual será o tamanho do prejuízo em relação a Arena. Vai levar algum tempo para voltar a nascer a grama do campo. O estádio está funcionando precariamente através de gerador. Não temos dimensão do prejuízo e nem de quando a Arena voltará a operar. Esse encargo não é do Grêmio, mas da empresa que opera a Arena”, explicou.

Apesar de todas as turbulências, o dirigente confia em um resultado positivo do Grêmio em duelo de vida ou morte pela Copa Libertadores. O time gaúcho enfrenta o Huachipato nesta terça-feira, às 21h, no Chile, precisando da vitória para carimbar sua vaga nas oitavas de final. Um empate ainda o deixa com chances de avançar.

“O Grêmio joga por dois resultados hoje e resultados possíveis. Respeitamos o adversário, mas acredito que o Grêmio volta do Chile com a classificação ou muito perto disso.”

Publicidade