25 de maio de 2024 Atualizado 10:55

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Esporte

Vice do Grêmio critica CBF por data da reunião: ‘Não entenderam o que estamos passando’

Por Agência Estado

13 de maio de 2024, às 14h11

O vice-presidente do Grêmio, Antônio Brum, criticou a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) por marcar uma reunião para discutir a paralisação do Campeonato Brasileiro para o dia 27 de maio. A entidade anunciou na noite de domingo que a conferência do conselho técnico da competição vai abordar, entre outros assuntos, a situação dos clubes gaúchos.

A decisão é motivada pelas enchentes que afetam o Rio Grande do Sul, mas a data não agradou o executivo gremista. “Discutir a paralisação do Brasileirão no dia 27/05? Que tipo de brincadeira de mau gosto é essa, CBF? Vocês realmente não entenderam o que estamos passando por aqui”, escreveu Antônio Brum no story do Instagram.

Em nota divulgada no X, antigo Twitter, a CBF apontou que as partidas que envolviam equipes gaúchas como mandantes e visitantes em todas as competições nacionais foram adiadas até o dia 27. A entidade afirmou ainda que a reunião terá os presidentes dos 20 clubes da Série A e também vai discutir “questões de direitos de transmissão e patrocínios”.

O Governo Federal oficializou à CBF na sexta-feira pedido de paralisação do futebol em meio à tragédia climática gaúcha. O pedido é endossado por presidentes de clubes, como Alberto Guerra, do Grêmio, e Alessandro Barcellos, do Internacional, e também por jogadores, como o meia Giuliano, do Santos.

As fortes chuvas que atingem o Rio Grande do Sul desde o final de abril deixaram o estado inundado e milhões de cidadãos foram afetados. A Defesa Civil apontou que 147 pessoas morreram, 127 estão desaparecidas e mais de 800 ficaram feridas. Com a situação caótica, muitos atletas se mobilizaram para ajudar as vitimas, como o goleiro do Grêmio, Caique, que utilizou jet-sky para resgatar ilhados, e o arqueiro do Inter, Sergio Rochet, que se voluntariou na distribuição de alimentos.

Publicidade