Leclerc celebra triunfo na Itália: ‘vencer aqui é dez vezes melhor’


Alternando um inglês com um italiano fluente, Charles Leclerc era a expressão da felicidade neste domingo, após vencer o Grande Prêmio da Itália de Fórmula 1, dando à Ferrari, sua equipe, a primeira vitória em Monza desde 2010. “Obrigado a todos, não tenho palavras”, disse, ao sair de sua Ferrari número 16.

Era a segunda vez que o monegasco de 21 anos subia ao lugar mais alto do pódio na categoria, mas, para Leclerc, a segunda tem tudo para ser mais inesquecível que a primeira. “Na última semana (na Bélgica), foi minha primeira vitória, mas a emoção de vencer aqui é dez vezes melhor” declarou o piloto.

No ensolarado domingo italiano, ao largar da pole e conseguir manter-se na ponta durante toda a prova, resistindo aos ataques do pentacampeão Lewis Hamilton, fez apenas sua 14ª corrida na Fórmula 1. “Vencer aqui é como um sonho”, vibrou o garoto, voltando-se para os ‘tifosi’, à altura já enlouquecidos pelo momento que não viam desde que Fernando Alonso obteve o mesmo feito por ali em 2010.

“Comecei a crer na vitória nas últimas duas voltas. Com o tráfico, me distanciei de Valtteri (Bottas) e me livrei do rádio. Creio que não entendi nada depois da bandeirada. Cumpri todos os sonhos que tinha quando era pequeno. É incrível”, finalizou.

Não se pode dizer o mesmo, porém, em relação ao dia de seu companheiro de escuderia, Sebastian Vettel. O alemão acumulou problemas durante a prova, chegando a rodar na pista, a cair para o último lugar e ainda a receber uma punição de dez segundos por manobra perigosa. Ato contínuo, todo esse infeliz roteiro fez com que terminasse somente em 13º lugar.

“Perdi a traseira, foi um erro meu”, admitiu o alemão, sobre a rodada. “Foi um bom dia para a equipe, mas não para mim. Não posso estar feliz com o meu dia hoje”, completou Vettel, que observou seu colega mais moço de Ferrari ultrapassá-lo no Mundial de Pilotos em 13 pontos depois do GP de Monza – 182 a 169.

A próxima etapa da temporada, a 15.ª, está agendada para 22 de setembro, no GP de Cingapura.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora