29 de maio de 2020 Atualizado 20:45

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Tênis

Thiago Wild dá salto de 69 lugares com título em Santiago e fica perto do Top 100

Por Agência Estado

02 mar 2020 às 09:55 • Última atualização 27 abr 2020 às 12:03

Brasileiro mais jovem a conquistar um título de ATP na história, superando até Gustavo Kuerten, o tenista paranaense Thiago Wild, de 19 anos, teve nesta segunda-feira a confirmação do tamanho de seu feito. Campeão do ATP 250 de Santiago, no Chile, ele deu um salto de 69 colocações na atualização do ranking mundial, foi para o 113.º lugar, o melhor da carreira, e já aparece como o número 2 do Brasil, atrás apenas do cearense Thiago Monteiro.

Com tantas posições ganhas, Thiago Wild já vê o Top 100 bem perto. No momento tem apenas 88 pontos de desvantagem para o atual 100.º colocado, o italiano Salvatore Caruso. Mas o brasileiro pode perder terreno nesta semana, já que irá disputar a Copa Davis contra a Austrália, enquanto que vários jogadores logo atrás dele no ranking estarão em ação em torneios da série Challenger nos Estados Unidos e no México.

Além da subida no ranking da ATP, Thiago Wild também ganhou destaque na corrida para o Next Gen Finals. Com os 250 pontos somados em Santiago, tem agora 295 e aparece em segundo na corrida para o torneio disputado em Milão no final do ano, que reúne os oito melhores jogadores com até 21 anos, ficando atrás apenas do canadense Felix Auger-Aliassime, que tem 635 pontos.

A semana foi boa também para Thiago Monteiro. Parado nas quartas de final em Santiago, o tenista cearense ganhou seis posições e agora é o 82.º do mundo, oito lugares abaixo da melhor marca, o 74.º posto atingido em fevereiro de 2017. Ele segue como o número 1 do Brasil.

Na parte de cima do ranking, o sérvio Novak Djokovic teve aumentada de 325 para 370 pontos a diferença para o espanhol Rafael Nadal na primeira colocação. Os dois conquistaram títulos de ATP 500 – o primeiro deles em Dubai (Emirados Árabes Unidos) e o outro em Acapulco (México), mas o vice-líder defendia mais pontos nesta semana.

Atrás deles está agora o austríaco Dominic Thiem, que desbancou o suíço Roger Federer do terceiro posto. A queda do ex-número 1 já esperada porque ele não pode defender os 500 pontos do título conquistado em Dubai no ano passado. Agora tem 415 pontos de desvantagem para o tenista da Áustria.

FEMININO – No ranking da WTA, a bielo-russa Aryna Sabalenka se aproximou do Top 10 com o título conquistado neste final de semana em Doha, no Catar. Ela subiu duas posições, assumindo a 11.ª colocação a apenas 10 pontos da japonesa Naomi Osaka, que ocupa o 10.º lugar.

Sabalenka ultrapassou a norte-americana Madison Keys (agora a 13.ª colocada) e a checa Petra Kvitova (12.ª), a quem derrotou na decisão do torneio no último sábado.

No Top 10, a australiana Ashleigh Barty segue na liderança, seguida pela romena Simona Halep e pela checa Karolina Pliskova. A única troca de posições aconteceu entre a suíça Belinda Bencic e a norte-americana Serena Williams. A primeira delas assumiu o oitavo lugar.

Entre as brasileiras, a novidade foi a queda de 136 posições de Beatriz Haddad Maia, suspensa desde julho do ano passado por um caso de doping – a punição acabará no próximo dia 22 de maio. A paulista caiu para o 281.º lugar e deixou o posto de número 1 do Brasil para Gabriela Cé, hoje a 232.ª colocada.

Confira o ranking da ATP:

1.º – Novak Djokovic (SER) – 10.220 pontos
2.º – Rafael Nadal (ESP) – 9.850
3.º – Dominic Thiem (AUT) – 7.045
4.º – Roger Federer (SUI) – 6.630
5.º – Daniil Medvedev (RUS) – 5.890
6.º – Stefanos Tsitsipas (GRE) – 4.745
7.º – Alexander Zverev (ALE) – 3.630
8.º – Matteo Berrettini (ITA) – 2.860
9.º – Gael Monfils (FRA) – 2.860
10.º – David Goffin (BEL) – 2.555
11.º – Fabio Fognini (ITA) – 2.400
12.º – Roberto Bautista Agut (ESP) – 2.360
13.º – Diego Schwartzman (ARG) – 2.265
14.º – Andrey Rublev (RUS) – 2.234
15.º – Karen Khachanov (RUS) – 2.120
16.º – Denis Shapovalov (CAN) – 2.075
17.º – Stanislas Wawrinka (SUI) – 2.060
18.º – Cristian Garin (CHI) – 1.900
19.º – Grigor Dimitrov (BUL) – 1.850
20.º – Felix Auger-Aliassime (CAN) – 1.771
82.º – Thiago Monteiro (BRA) – 699
113.º – Thiago Wild (BRA) – 507
181.º – João Menezes (BRA) – 279

Confira o ranking da WTA:

1.ª – Ashleigh Barty (AUS) – 8.717 pontos
2.ª – Simona Halep (ROM) – 6.076
3.ª – Karolina Pliskova (RCH) – 5.205
4.ª – Bianca Andreescu (CAN) – 4.555
5.ª – Sofia Kenin (EUA) – 4.365
6.ª – Kiki Bertens (HOL) – 4.335
7.ª – Elina Svitolina (UCR) – 4.301
8.ª – Belinda Bencic (SUI) – 4.010
9.ª – Serena Williams (EUA) – 3.915
10.ª – Naomi Osaka (JAP) – 3.625
11.ª – Aryna Sabalenka (BLR) – 3.615
12.ª – Petra Kvitova (RCH) – 3.566
13.ª – Madison Keys (EUA) – 2.962
14.ª – Petra Martic (CRO) – 2.770
15.ª – Garbiñe Muguruza (ESP) – 2.711
16.ª – Johanna Konta (GBR) – 2.694
17.ª – Elena Rybakina (CAZ) – 2.471
18.ª – Marketa Vondrousova (RCH) – 2.307
19.ª – Alison Riske (EUA) – 2.256
20.ª – Maria Sakkari (ALE) – 2.130
232.ª – Gabriela Cé (BRA) – 253
281.ª – Beatriz Haddad Maia (BRA) – 199
362.ª – Teliana Pereira (BRA) – 126