15 de junho de 2024 Atualizado 01:27

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Esporte

Seleção masculina de vôlei perde para invicta Eslovênia na Liga das Nações

Após sete jogos disputados, o Brasil continua em quinto lugar na tabela da competição, encarada como preparatória para a Olimpíada de Paris

Por Agência Estado

07 de junho de 2024, às 08h46 • Última atualização em 07 de junho de 2024, às 09h53

Essa foi a terceira derrota da equipe de Bernardinho nesta edição da Liga das Nações - Foto: Volleyball World

A seleção brasileira masculina de vôlei foi derrotada pela Eslovênia por 3 sets a 2, com parciais de 25/27, 25/23, 24/26, 25/21 e 12/15, na madrugada desta sexta-feira, em Fukuoka, no Japão. Trata-se da terceira derrota da equipe de Bernardinho nesta edição da Liga das Nações.

Após sete jogos disputados, o Brasil continua em quinto lugar na tabela da competição, encarada como preparatória para a Olimpíada de Paris-2024. A Eslovênia é a líder da classificação, única seleção que ainda não perdeu na Liga das Nações. A seleção volta à quadra no sábado, às 3h30 (horário de Brasília), para enfrentar a Polônia.

Nesta sexta, o destaque brasileiro foi Adriano, maior pontuador do time, com 21 pontos. O ponteiro e capitão Lucarelli também foi bem, com 17 pontos. Pela Eslovênia, Stern foi quem mais pontuou na partida, com 29 acertos, sendo 26 de ataque, dois de bloqueio e um de saque.

A partida foi marcada por hesitações da seleção em momentos favoráveis na partida. Tanto no primeiro quanto no terceiro sets, o Brasil contava com vantagem no placar, mas acabou cedendo a virada para os eslovenos. Ao fim da partida, o técnico Bernardinho reconheceu a falta de consistência nos momentos decisivos do confronto.

“Jogamos contra um time que saca muito forte, mas conseguimos controlar de certa forma. No final do primeiro set tínhamos uma boa vantagem, mas cometemos alguns erros. No final do terceiro também. Até conseguimos recuperar, mas não soubemos concluir o set. É uma partida que nos deixa com um gosto amargo por alguns finais de set, não por como ela foi jogada com um todo. Tem coisas que podemos melhorar e evoluir”, comentou o treinador.

“É uma partida que serve para avaliação e aprendizado. Foi bom para ver alguns jogadores sob pressão. Temos que manter o pé no chão e continuar trabalhando. Amanhã temos outra partida duríssima contra a Polônia. A vitória seria importante para nos aproximar mais da fase final, mas também não dá para se expor. Com três partidas seguidas precisamos rodar o time e continuar avaliando os jogadores.”

Publicidade