20 de setembro de 2020 Atualizado 20:44

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Crise

Palmeiras avalia realizar nova redução salarial no elenco profissional

Após atletas receberem em maio e junho um valor 25% menor, diretoria pretende aplicar redução também em julho

Por Agência Estado

29 jun 2020 às 16:55 • Última atualização 29 jun 2020 às 18:30

O Palmeiras pretende negociar uma extensão da redução salarial do elenco profissional por causa do impacto financeiro da pandemia do novo coronavírus. Após os atletas receberem nos meses de maio e junho um valor 25% menor, a diretoria pretende aplicar a diminuição também em julho, possivelmente com uma parcela até maior de desconto.

Elenco do Palmeiras deve ter nova redução de salários em função da pandemia da Covid-19 – Foto: Cesar Greco / Ag. Palmeiras / Divulgação

Para isso, o clube já começou a se reunir com alguns jogadores para formalizar a proposta.

Assim como no primeiro acordo de redução salarial, o Palmeiras quer conduzir essa nova rodada de negociação da mesma forma. O clube conta com um estudo técnico para avaliar a viabilidade e até a necessidade do desconto. Depois disso, a proposta é apresentada a alguns jogadores tidos como líderes do elenco, como o capitão Felipe Melo, que têm o papel de repassar o recado para consulta e votação dos demais atletas.

O acordo salarial anterior previa também a postergação do pagamento dos direitos de imagem. Os valores relativos a abril serão divididos entre os meses de agosto e dezembro de 2020, enquanto os de maio serão distribuídos entre janeiro e junho do ano que vem. Agora para essa nova rodada, o Palmeiras quer incluir também na discussão um novo calendário de acertos sobre esse pagamento.

Em entrevista ao Estadão no começo deste mês, o técnico Vanderlei Luxemburgo afirmou que o elenco do Palmeiras se colocou à disposição para reduzir os salários com a intenção de preservar o emprego de outros funcionários.

O treinador, assim como alguns membros do departamento de futebol, também tiveram os vencimentos reduzidos. “Quando você fala que vai ajudar os funcionários, acabou. Os caras vão lá e colaboram”, comentou.

Assim como outros times paulistas, o Palmeiras só deve ter calendário de jogos a partir de agosto, com o retorno do Brasileirão e do Campeonato Paulista. As duas competições serão disputadas com os portões fechados, para evitar a propagação do coronavírus.

Publicidade