01 de junho de 2020 Atualizado 14:19

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Futebol

Novo coordenador, Antônio Lopes compara Vasco atual ao de 1996: ‘Estava quebrado’

Por Agência Estado

01 abr 2020 às 09:29 • Última atualização 27 abr 2020 às 11:59

A diretoria do Vasco anunciou na última segunda-feira a efetivação do auxiliar Ramon Menezes, ex-meia do clube dos anos 90, como treinador e a contratação de Antônio Lopes para o cargo de coordenador-técnico. Em sua sétima passagem por São Januário – as outras seis foi como o comandante da equipe em campo -, o profissional de 78 anos se diz empolgado com a mais nova missão em sua carreira. Quer recolocar o Vasco no topo e comparou a situação atual com a de 1996.

“Galera Vascaína, pode ter certeza que vou dar o meu máximo, 24 horas por dia pensando no clube e vamos elevar novamente o nome do Vasco. Este momento do clube é muito parecido com o de 1996 quando cheguei no mês de Outubro. Se não me engano, faltavam seis rodadas para acabar o Brasileiro”, escreveu Antônio Lopes em seu Instagram, ressaltando que o clube estava em sérias dificuldades financeiras, como acontece nos dias atuais.

“Para quem não sabe, o Vasco estava quebrado de dinheiro naquela época. Havia risco de rebaixamento naquele ano e começamos a construir o ciclo mais vitorioso da história do clube. Podem achar que eu estou louco, mas também acharam quando dei uma entrevista no início de 1997 afirmando que o Vasco seria um dos melhores times do Brasil dentro em breve. Podem pesquisar e hoje em dia é fácil fazer isso, e acharão. Fui muito criticado e até ridicularizado por dar essa entrevista e no fim do ano fomos campeões brasileiros”, prosseguiu.

Depois de sua chegada, o Vasco conquistou em sequência o Campeonato Brasileiro de 1997, o Campeonato Carioca e a Copa Libertadores em 1998, o Torneio Rio-São Paulo 1999 e o Brasileirão e a Copa Mercosul em 2000 – os últimos dois já sem Antônio Lopes no comando.

“Vascaínos, graças a Deus conquistamos vários títulos dentro do Clube. Dizem que sou o treinador mais vitorioso da história do Vasco e isso me enche de orgulho. Mas o que interessa é daqui pra frente. É muito satisfatório começar esse trabalho em que estou me sentindo um principiante, muito empolgado, feliz, honrado e agradecido ao presidente Alexandre Campello e ao vice presidente José Luiz Moreira pelo convite”, comentou o agora coordenador-técnico.