24 de junho de 2024 Atualizado 16:51

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Esporte

Inter passa sufoco, mas vence Delfín e vai aos playoffs da Copa Sul-Americana

Por Agência Estado

09 de junho de 2024, às 00h22

Foi no sufoco e com muita pressão, mas o Internacional está classificado para os playoffs da Copa Sul-Americana. No final da noite deste sábado, a equipe comandada por Eduardo Coudet venceu o Delfín-EQU por 1 a 0 e carimbou a vaga para a sequência do torneio. Alario, aos 22 minutos do segundo tempo, marcou o único gol do duelo.

A partida, válida pela quinta rodada da fase de grupos, foi disputada de forma isolada por conta das fortes chuvas que caíram sobre o Rio Grande do Sul. Originalmente, o jogo seria em 16 de maio, no Beira-Rio, em Porto Alegre (RS), mas o cenário forçou que o confronto acontecesse no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, na Serra Gaúcha.

Com os três pontos, o Inter foi a 11 e alcançou a segunda colocação do Grupo C – com 12, o Belgrano-ARG já tinha garantido a liderança e a ida às oitavas de final. Os visitantes, por outro lado, ficaram com oito e se juntaram ao Real Tomayapo-BOL, com um, como eliminados da chave.

A segunda colocação, porém, faz com que os colorados tenham que jogar os playoffs por um lugar nas oitavas. Com a vitória simples sobre o Delfín, o adversário será o Rosario Central-ARG. O time que passar após dois jogos vai enfrentar o Fortaleza na fase seguinte da Sul-Americana.

Os playoffs estão previstos para as semanas de 17 e 24 de julho, enquanto as oitavas devem acontecer nas semanas de 14 e 21 de agosto. A temporada do Inter, que começou com a eliminação para o Juventude nas semifinais do Campeonato Gaúcho, ainda tem o restante do Campeonato Brasileiro e da Copa da Brasil.

Precisando de uma vitória simples para avançar, o Internacional empilhou boas chances ao longo do tempo inicial. A primeira delas, com menos de 40 segundos. Depois do cruzamento da linha de fundo, Alan Patrick limpou a jogada quase na pequena área, mas o goleiro Brian Heras saiu bem e fez a defesa com os joelhos.

Aos 11 minutos, depois de arriscar algumas finalizações de média e longa distância, foi a vez de Wesley parar no arqueiro visitante após enfiada de Alan Patrick. A melhor oportunidade colorada antes do intervalo veio pouco depois.

Aos 17, após cruzamento da esquerda, Fernando desviou de calcanhar, Heras defendeu, e Alario chegou pegando o rebote, mas, todo torto, não conseguiu se equilibrar direito e acabou tocando por cima do travessão.

A única boa chegada visitante veio aos 27. Messiniti recebeu nas costas da defesa e até passou pelo goleiro Fabrício, mas o atacante acabou perdendo ângulo. A finalização parou em bloqueio de Bruno Henrique.

Como o empate eliminava o Inter, os jogadores colorados entraram na etapa final mais nervosos. Tanto foi assim que, sem conseguir criar chances claras e abusar da tentativa do abafa, Eduardo Coudet sacou Bruno Henrique e colocou o atacante Wanderson aos nove minutos.

A alteração pouco mudou o cenário, apesar de Wanderson ter desperdiçado bom cruzamento de Alan Patrick com uma péssima finalização. Assim, o treinador colorado, cinco minutos depois, aos 14, fez mais duas alterações para deixar o time mais ofensivo, com o lateral-direito Bustos e o atacante Lucca entrando nos lugares de Mallo e Aránguiz.

Curiosamente, no momento em que parecia mais desconfortável na partida, o Inter conseguiu abrir o placar. Aos 22, após cruzamento pela esquerda, Vitão ajeitou para Alario chegar escorando. Heras até tocou na bola, mas não conseguiu evitar o gol.

Aos 32, Lucca arriscou da entrada da área e levou perigo. Logo depois, aos 34, Coudet optou por fechar o Inter: o zagueiro Igor Gomes e o volante Thiago Maia entraram nas vagas de Alario e Wesley. Quase no lance seguinte, aos 37, o goleiro Fabrício precisou fazer ótima defesa em tentativa de Alman.

FICHA TÉCNICA:

INTERNACIONAL 1 X 0 DELFÍN

INTERNACIONAL – Fabrício; Hugo Mallo (Bustos), Vitão, Robert Renan e Renê; Fernando, Bruno Henrique (Wanderson) e Aránguiz (Lucca); Wesley (Thiago Maia) e Alan Patrick; Alario (Igor Gomes). Técnico: Eduardo Coudet.

DELFÍN – Brian Heras; Josué Cuero, Nicolás Goitea, Ignacio Gariglio, Juan Manuel Elordi e Maikel Reyes; Jean Humanante, Marcos Mejía e Mariano Miño (Michael Mieles); Nicolás Messiniti (Jostin Alman) e José Angulo. Técnico: Juan Pablo Buch.

GOL – Alario, aos 22 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Wanderson e Thiago Maia (Internacional); Nicolás Goitea e Mariano Miño (Delfín).

ÁRBITRO – Felipe González (CHI).

RENDA E PÚBLICO – Não divulgados.

LOCAL – Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS).

Publicidade