20 de abril de 2021 Atualizado 15:23

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Esporte

Guy Peixoto é reeleito presidente da Confederação Brasileira de Basketball

Por Agência Estado

08 mar 2021 às 14:37 • Última atualização 08 mar 2021 às 15:34

Em eleição realizada nesta segunda-feira após um interventor ser nomeado pela Justiça, Guy Peixoto, da Chapa Transparência, derrotou Enyo Correia, da Chapa Juntos pela Basquete, e foi reeleito presidente da Confederação Brasileira de Basketball para quadriênio 2021/2025. Magic Paula foi eleita vice.

A Chapa Transparência recebeu 66 votos contra 27 da Chapa Juntos pelo Basquete. Foi registrada uma abstenção, além de outras pessoas que não compareceram para participar da votação de forma eletrônica, em um colégio eleitoral formado por federações, atletas, técnicos, clubes e comissões de atleta.

A realização da Assembleia Geral Ordinária de Eleição foi confirmada pela juíza Bianca Ferreira Amaral Machado Nigri, da 6.ª Vara Cível da Regional Barra da Tijuca, nos termos das decisões proferidas nos dias 3, 4 e 5 de março, e acordo com decisão proferida pelo Desembargador Cesar Cury, da 11.ª Câmara Cível do TJRJ. Interventor nomeado pela Justiça, Marcos Novoa foi o responsável por conduzir o processo nesta segunda.

“Ser reeleito é uma responsabilidade gigante. E também um privilégio. Mostra que o nosso trabalho nos últimos quatro anos foi aprovado pela comunidade do basquete. E nos dá ainda mais entusiasmo e esperança de fazer melhor nesses próximos quatro anos. Temos desafios gigantes, muita vontade e a certeza de que vamos triunfar”, afirmou Guy.

“Queria agradecer também a Magic Paula pelo empenho e dedicação no projeto, por sua participação 100%. E tenho a certeza que ela será a melhor vice-presidente que a CBB poderia ter”, acrescentou o presidente.

Magic Paula falou da felicidade em ser eleita vice-presidente no Dia Internacional da Mulher. “Foi significante. Vesti a camisa do Brasil por 22 anos, usando a camisa 8. E depois de 88 anos de história da CBB, uma mulher assume um cargo de direção no basquete do Brasil. Com um olhar de carinho para o basquete feminino. Estamos juntos. Agora, é muito trabalho pela frente, contando com todos”, afirmou.

“Sabemos que temos muito trabalho pela frente. Mas sabemos da grandeza do basquete e o que podemos fazer. Vamos fazer isso com quem está dentro, fora, quem já passou pela Confederação, seleções, para seguir à frente nesses quatro anos. Foi o desejo da comunidade do basquete essa vitória”, completou.

Publicidade