Bruno Henrique vê clássico contra o Botafogo como especial: ‘Mais uma final’


Em sua luta pelo título do Campeonato Brasileiro, o Flamengo faz nesta quinta-feira o clássico contra o Botafogo, no estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro, pela 31.ª rodada. Para o atacante Bruno Henrique, destaque do time nos últimos jogos – especialmente na goleada por 4 a 1 sobre o Corinthians, no último domingo, quando marcou três gols -, o jogo será especial por ser um reencontro com o rival e o local de sua estreia no clube rubro-negro no início deste ano. Fez dois gols na vitória por 2 a 1 pela Taça Guanabara, o primeiro turno do Campeonato Carioca.

“Clássico mais que especial. Foi onde estreei, com dois gols e é um clássico. Vou voltar ao local onde fui muito feliz no meu primeiro jogo. Muito motivo para encarar esse jogo. Mais uma final para nós. Espero fazer novamente um grande jogo”, disse Bruno Henrique em entrevista coletiva nesta quarta-feira, no CT Ninho do Urubu, no Rio de Janeiro.

O atacante tem se especializado em ser carrasco dos rivais cariocas nesta temporada. Em 11 clássicos pelo Flamengo nesta temporada, Bruno Henrique já anotou nove gols. “Todo jogador fica marcado por gols em clássicos. Consegui o feito de marcar contra todos os times do Rio. Foi algo natural, não premeditei. Espero contribuir marcando gol ou dando passe decisivo”, afirmou.

Além dos nove gols em clássicos, Bruno Henrique fez outros 19 em 2019 e já é o terceiro maior artilheiro do Flamengo em uma só temporada nesse século – atrás apenas de Gabriel e Hernane. “Fico feliz por entrar para a história do clube como terceiro maior artilheiro. Não imaginava. Só pensava em jogar bem. Quando fazermos as coisas certas, tudo tende a dar certo. Espero no final comemorar tudo o que está acontecendo comigo”, revelou.

Mas o atacante sabe que o Flamengo não terá vida fácil mesmo com o Botafogo em situação complicada no Brasileirão por ter perdido os últimos três jogos e estar próximo da zona de rebaixamento. “A vida do Flamengo hoje é uma, a do Botafogo é outra. Mas em clássico isso não existe. O Flamengo vai defender o dele, fazer o que estamos fazendo, e o Botafogo vai tentar fazer o melhor jogo deles. Todos querem ganhar do Flamengo. Dentro do jogo não entra o lado financeiro”, comentou.

Bruno Henrique não deixou de falar sobre a mudança da sede da final da Copa Libertadores contra o River Plate, no próximo dia 23, de Santiago para Lima. “Agora estamos mais tranquilos. Você jogar uma final de Libertadores em um país com muitos problemas não é legal. Não só para os jogadores, mas também torcedores e jornalistas. Seria um prato cheio para as manifestações, poderia ser algo trágico. Em Lima será mais tranquilo. Mandamos força para o Chile por tudo o que está acontecendo”, completou.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora