18 de junho de 2024 Atualizado 18:20

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Esporte

Executivo do Guarani admite insatisfação e projeta 12 pontos em seis jogos na Série B

Por Agência Estado

07 de junho de 2024, às 16h41

Com o Guarani em crise por ocupar a lanterna da Série B do Campeonato Brasileiro, o executivo de futebol, Toninho Cecílio, acredita que a história pode mudar. Em entrevista à Rádio Central de Campinas, ele pediu desculpas à torcida, garantiu apoio ao técnico Júnior Rocha, prometeu cobrar uma produção maior do time e adiantou que tem negociações adiantadas para reforçar o elenco na janela de transferência, que abre no início de julho.

“Nós todos estamos insatisfeitos com a produção do time e pedimos desculpas à torcida. Pode demorar um pouco mais do que esperávamos, mas vamos reagir. Sei o tamanho deste clube e estamos tentando dar ao torcedor um pouco mais de alegria. Com certeza não estamos alcançando o resultado esperado”, admitiu.

Dentro da situação preocupante na tabela, ele traçou uma meta para as próximas rodadas da competição. “Nós ainda temos mais seis partidas antes da janela de transferência e temos que pontuar. Vamos disputar 18 pontos e temos que pensar em somar, pelo menos, 12 pontos. Temos espaço para conseguir, desde que começamos a ter resultados.”

Segundo ele, toda a movimentação no clube tem sido acompanhada por ele. “Sempre estou atento a tudo que acontece. Vejo todos os treinamentos. Respeito o treinador, mas respeito o torcedor, porque a torcida é nosso grande patrimônio. Eu estou vendo uma entrega, um respeito à camisa. Não é porque o resultado não vem, que há desrespeito.”

O executivo abriu um parêntese para elogiar a diretoria pelo investimento em estrutura, como equipamento de trabalho e gramado. Disse também que os salários estão em dia e que as cobranças existem por parte da direção.

Sobre o técnico Júnior Rocha, no clube há um mês junto com ele, o dirigente lembrou as circunstâncias difíceis que ele enfrentou.

“O Júnior Rocha chegou e tivemos que enfrentar o Santos na Vila Belmiro (derrota por 4 a 1). Mas depois jogamos bem contra o Botafogo e vencemos (2 a 0), mas perdemos três titulares machucados: o Caio Dantas (atacante), o Luan Dias (meia de armação) e o Bruno Oliveira (segundo volante). Além do Vinícius Cauê que se machucou antes e seria uma opção na lateral-esquerda”, lembrou.

Sem vencer há quatro jogos, o Guarani soma quatro pontos em 20º e último lugar. O time volta a campo no sábado, às 17h, quando recebe o Operário-PR no Brinco de Ouro, em Campinas (SP), pela nona rodada.

Publicidade