03 de março de 2024 Atualizado 12:06

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Esporte

Corinthians já conta com António Oliveira para tentar reverter crise

Por Agência Estado

09 de fevereiro de 2024, às 17h05 • Última atualização em 09 de fevereiro de 2024, às 19h21

O Corinthians já é treinado por António Oliveira. O técnico estava no Cuiabá e deixou o clube mato-grossense para assumir a equipe paulista. Oliveira chega para tentar reabilitar o Corinthians no Campeonato Paulista. O time está na zona de rebaixamento e perdeu cinco dos seis primeiros jogos.

A comissão técnica que trabalhava com o treinador no Cuiabá (os auxiliares Bernardo Franco, Bruno Lazaroni e Diego Favarin e o analista de desempenho Felipe Zilio) também o acompanha no Corinthians. O clube acertou suas condições com o português de 41 anos e pagou pouco menos que R$ 1,1 milhão – valor da multa rescisória – ao Cuiabá. O contrato com o profissional é de um ano.

Para poder efetivamente contratar Oliveira, contudo, o Corinthians vai ter que gastar mais do que o valor pago ao Cuiabá. Isso porque o regulamento do Paulistão só permite a inscrição de um novo treinador se o clube tiver comprovada “a quitação ou formalização do acordo de rescisão trabalhista do profissional dispensado”. Para isso, é necessário fazer o acerto com Mano Menezes, demitido nesta semana. O contrato com a equipe alvinegra, firmado ainda na gestão de Duílio Monteiro Alves, ia até o fim de 2025 e a quantia integral referente aos salários até o fim do vínculo era de aproximadamente R$ 20 milhões. O Cuiabá, entretanto, já comunicou a saída do técnico e o acerto com o Corinthians.

Carreira de António Oliveira

Nascido em Lisboa, António Oliveira foi zagueiro e teve a maior parte da carreira em Portugal. Depois que se aposentou, ele passou a estudar e se tornou auxiliar técnico, com passagens por centros periféricos do futebol, como Eslovênia, Kuwait e Irã.

O português trabalha no Brasil desde 2020, quando foi auxiliar de Jesualdo Ferreira, no Santos. No mesmo ano, ele também foi auxiliar no Athletico-PR, que decidiu, meses depois, dar a sua primeira oportunidade como técnico. Ele fez um bom trabalho, mas pediu demissão em setembro de 2021, com cinco meses de trabalho, após a eliminação no estadual.

No ano seguinte, o técnico comandou o Benfica B por apenas 18 jogos. O único clube que o profissional treinou mais de uma vez foi o Cuiabá. Sua primeira passagem começou em junho de 2022 e foi encerrada no fim daquele mesmo ano, depois que a equipe conseguiu permanecer na Série A. Seu desafio seguinte foi treinar o Coritiba, arquirrival do Athletico-PR. Foi mais um trabalho abreviado do português, dispensado em abril de 2023, após quatro meses.

Em maio do ano passado, Oliveira voltou ao Cuiabá com a mesma missão que tivera na primeira passagem: manter o time na elite do futebol brasileiro. A tarefa foi bem-sucedida e as expectativas, excedidas. Ele não só livrou o clube do Mato Grosso do rebaixamento como o levou à Sul-Americana. O Cuiabá emendou uma sequência invicta no meio do Brasileirão e terminou o torneio em 12º lugar. O português foi eleito o melhor técnico do mês de julho da competição, em votação realizada pela CBF com jornalistas e influenciadores.

Tática

O jovem treinador valoriza a posse e, diferentemente do mais bem-sucedido de seus compatriotas no Brasil, Abel Ferreira, gosta que sua equipe permaneça com a bola. O português já assumiu ser um aficionado por futebol, tanto que assistia a jogos até mesmo quando esteve desempregado ou em seus momentos de lazer.

O Corinthians tem a segunda pior campanha do Paulistão, com apenas três pontos e está na zona de rebaixamento com o Santo André. A próxima partida é contra a Portuguesa, na Neo Química Arena, domingo, dia 11, às 16h. Não há confirmação de que António Oliveira já comande o time neste jogo.

Publicidade