12 de julho de 2020 Atualizado 20:10

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Libertadores

Corinthians encara San José-BOL ou Guaraní-PAR na estreia

Campeonato Boliviano acabou na noite de sábado e definiu os representantes do país na Copa Libertadores e na Copa Sul-Americana

Por Agência Estado

29 dez 2019 às 12:23 • Última atualização 27 abr 2020 às 12:14

Após protestos políticos adiarem algumas rodadas do Campeonato Boliviano, a competição acabou na noite de sábado e definiu os representantes do país na Copa Libertadores e na Copa Sul-Americana. O campeão foi o Jorge Wilstermann e ficou definido que o Corinthians terá um velho conhecido em sua estreia na segunda fase preliminar da Libertadores: San José, da Bolívia, ou Guaraní, do Paraguai.

Os dois clubes farão um confronto pela primeira fase da competição continental e quem vencer jogará contra o Corinthians, agora comandado pelo técnico Tiago Nunes. Os jogos acontecerão nos dias 22 de janeiro, em Oruro, na Bolívia, e 29, em Assunção. Os dois clubes trazem lembranças amargas ao time brasileiro. O Guaraní, por razões esportivas, enquanto que o San José marca uma das maiores tragédias ocorridas no futebol sul-americano.

Foto: Rodrigo Coca / Ag. Corinthians
Corinthians enfrente o vencedor do confronto entre bolivianos e paraguaios

Em 2013, no primeiro jogo pela Libertadores após ser campeão da competição pela primeira vez, o Corinthians viajou até Oruro para encarar o San José. Durante o duelo, um artefato (fogo de artifício) disparado por um torcedor corintiano atingiu e matou o jovem Kevin Espada, de apenas 14 anos.

A partida prosseguiu e o Corinthians empatou por 1 a 1 na altitude de quase 4.000 metros da cidade boliviana. Na mesma noite, um grupo de 12 torcedores corintianos acabou detido pela polícia local e permaneceu preso em uma penitenciária de Oruro. Para cinco dos presos, o cárcere durou mais de 150 dias.

Em relação ao Guaraní, o clube alvinegro lamenta a eliminação nas oitavas de final da Libertadores de 2015. Favorito a avançar, o time que terminou meses depois com o título do Campeonato Brasileiro, comandado pelo técnico Tite, perdeu os dois jogos para os paraguaios e se despediu da competição sul-americana de maneira precoce.