Com potencial olímpico, natação apela para rifas

Associação de Natação Americanense recebia R$ 6 mil por mês até a suspensão de repasses de impostos


Sem os recursos da lei de incentivo ao esporte, a Associação de Natação Americanense tem se virado como pode. A falta de repasse, hoje, é compensada por ações de arrecadação financeira, como eventos, rifas e venda de pizzas.

Agora, mesmo sem esse dinheiro, a entidade mantém uma equipe repleta de talentos, denominada Natação Americana. O destaque fica para Murilo Sartori, medalhista de bronze no último Mundial Júnior. Ele surge como candidato a uma vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Atleta da equipe Natação Americana treina em piscinas do complexo do Centro Cívico

Por meio da lei, a associação recebia, em média, R$ 6 mil por mês. Os atletas “sobrevivem” sem essa verba desde novembro de 2017, quando o benefício foi suspenso pela prefeitura.

“Ficou mais difícil? Muito mais difícil. Era um valor considerável para a gente poder manter a associação. Hoje, a gente continua sobrevivendo, mas com muito mais dificuldade”, diz o presidente da entidade, Renato Sega.

Segundo ele, atualmente, o grupo conta com 55 atletas e tem um gasto mensal de R$ 20 mil a R$ 22 mil. Esse valor inclui viagem, inscrição em campeonatos, taxa federativa, alimentação, salário de professores e manutenção da piscina do Centro Cívico, onde a equipe treina.

Até 2017, os repasses previstos na lei de incentivo entravam no orçamento e ajudavam a cobrir essas despesas. Dois anos depois, a associação dá sinais de prejuízo. “A gente vai fechar o ano negativo”, conta Sega.

Hoje em dia, a entidade se sustenta com uma contribuição financeira dos pais dos atletas, que totaliza cerca de R$ 3 mil por mês, e patrocínio de empresas.

Também existem as ações de arrecadação. No próximo dia 24, por exemplo, a entidade vai fazer um evento com porco no rolete em Sumaré, das 12 horas às 15h30. O convite custa R$ 60. Interessados em participar devem ligar para o telefone (19) 9-9213-4182.

A Natação Americana existe desde 2014 e, no ano passado, ficou em décimo lugar no ranking nacional de equipes, melhor resultado já conquistado pela associação.

“O mais engraçado de tudo é que a gente aqui, nessa dificuldade toda, tem resultados fantásticos na natação. Isso deixa a gente triste, porque parece que quem pode ajudar não reconhece. Mas, ao mesmo tempo, a gente não deixa a peteca cair”, afirma Sega.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora