15 de junho de 2024 Atualizado 01:27

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Esporte

COB pede vaga olímpica para remadores que perderam classificatório para ajudar vítimas do RS

Por Agência Estado

05 de junho de 2024, às 17h06

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) pediu um convite à World Rowing, a federação internacional de remo, para os brasileiros Piedro Xavier Tuchtenhagen e Evaldo Mathias Becker poderem competir na Olimpíada de Paris-2024, no próximo mês. A dupla deixou de disputar o pré-olímpico da modalidade, última chance para conquistar a vaga olímpica, para ajudar as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul.

Piedro, do Grêmio Náutico União (GNU), e Evaldo, do Flamengo, se tornaram famosos no mês passado quando decidiram abrir mão do torneio classificatório, marcado para os dias 19, 20 e 21 de maio, em Lucerna, na Suíça. Os dois brasileiros competem juntos na categoria double skif peso leve. As informações foram divulgadas inicialmente pelo portal UOL e confirmadas pelo Estadão.

“Considerando os Valores Olímpicos intrínsecos ao gesto de profunda empatia de Evaldo e Piedro, endossamos o pedido da Confederação Brasileira de Remo para conceder a esses remadores brasileiros os convites para participação nos Jogos Olímpicos de Paris-2024”, diz a carta assinada pelo presidente do COB, Paulo Wanderley.

O “gesto” a que se refere o mandatário do COB é a decisão da dupla de não viajar para a disputa do Pré-Olímpico para seguirem no Rio Grande do Sul, onde a família de Evaldo ficou desabrigada. “A decisão de desistir do Pré-Olímpico foi tomada em conjunto, eu e o meu parceiro Evaldo. Nós conversamos e decidimos que não era o momento de pensar nisso, que era o momento de ficar no Rio Grande do Sul e ajudar nossas famílias”, disse Piedro, no mês passado.

“O Evaldo e a família dele foram afetados pela enchente, ficaram desabrigados. Então, o certo era ficar, ajudar e postergar nosso sonhos olímpicos. Nós trabalhamos recebendo doações aqui no Grêmio Náutico União, entregando para outras pessoas e distribuindo para outros abrigos. Quando tem alguma possível situação de resgate, nós colaboramos e ajudamos em conjunto com as entidades oficiais”, afirmou.

Até o momento, o Brasil conta com apenas dois atletas do remo classificados para a Olimpíada de Paris. Beatriz Tavares e Lucas Verthein estão garantidos no single skiff.

Publicidade