21 de maio de 2024 Atualizado 00:12

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Esporte

Clubes da Liga Forte são a favor da paralisação do Campeonato Brasileiro até o dia 31

Por Agência Estado

14 de maio de 2024, às 07h39

Os clubes que fazem parte da Liga Forte União (LFU) enviaram um resposta ao ofício da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), nesta segunda-feira, se colocando a favor da paralisação imediata do Campeonato Brasileiro até a data de 31 de maio por causa da tragédia ocorrida no Rio Grande do Sul.

“A paralisação se faz necessária como medida humanitária, consensual e de justiça de competição”, escreveu a Liga em suas redes sociais. Athletico-PR, Atlético-GO, Botafogo, Criciúma, Cruzeiro, Cuiabá, Fluminense, Fortaleza, Internacional, Juventude e Vasco fazem parte da LFU. Atlético-MG, Red Bull Bragantino, Corinthians e Grêmio também concordam com a paralisação.

A LFU mandou o ofício para a CBF, que enviou na sexta-feira uma circular a todos os seus membros filiados pedindo um posicionamento sobre a possibilidade de interrupção da disputa dos torneios nacionais em virtude da catástrofe e de um ofício protocolado pelo ministério do Esporte sugerindo a paralisação dos campeonatos.

Na última semana, a maioria dos clubes já havia se manifestado de forma contrária à interrupção do Brasileirão. Internamente, a CBF também debateu o tema e encontrou problemas de calendário que inviabilizariam o adiamento dos torneios, que invadiriam 2025, ano em que haverá enormes dificuldades para a distribuição dos torneios, uma vez que será disputada a Copa do Mundo de clubes, nos EUA, reunindo Palmeiras, Flamengo e Fluminense, ao menos.

Por enquanto, apenas os jogos dos times gaúchos foram adiados, tanto nos torneios nacionais, como nos continentais, caso das Copas Libertadores e Sul-Americana, que são disputadas por Grêmio e Internacional, respectivamente. Clubes e entidades articulam para que as equipes do Estado sejam realocadas em outras regiões do País para que possam nas próximas semanas retomar suas atividades e participação nos torneios. Os estádios e centros de treinamento da dupla Gre-Nal foram impactados pelas enchentes.

Publicidade