NBA diz que pausa por coronavírus será de pelo menos um mês


O comissário da NBA, Adam Silver, disse que a interrupção das atividades da liga devido à pandemia de coronavírus durará pelo menos um mês, período que abrange quase todo o resto da temporada regular, de acordo com o calendário original. “O que determinamos hoje (quinta-feira) é que essa pausa provavelmente será de pelo menos 30 dias”, disse Silver durante um programa na TNT.

Foi a primeira declaração pública do comissário desde que a liga decidiu suspender as atividades na quarta-feira, depois que o pivô francês Rudy Gobert, do Utah Jazz, testou positivo para o Covid-19. Um segundo jogador do time de Salt Lake City, Donovan Mitchell, disse que também havia contraído a doença.

Silver não explicou se a liga pretende que a temporada regular seja completada ou se o campeonato será retomado diretamente com os playoffs. De fato, não se sabe se alguma das duas possibilidades será viável em um mês. Também não está claro se o campeonato poderá ser retomado com os jogos tendo a presença de público.

A interrupção mínima de 30 dias implicaria que não haverá partidas até pelo menos 10 de abril. Silver comentou que a liga e o sindicato dos jogadores terão de determinar “o que faz sentido aqui, sem comprometer a segurança de ninguém”. “E, francamente, acho que é muito cedo para dizer”, reconheceu o comissário.

A temporada regular terminaria em 15 de abril, enquanto que o início dos playoffs estava marcado para o dia 18 e as finais começariam em 4 de junho. Também foi perguntado ao comissário se seria possível concluir o campeonato. “Claro que é possível”, respondeu ele. “Só não sei mais agora”.

Enquanto isso, Charles Barkley estava ausente ao programa com a presença de Silver na TNT. Na quinta-feira, foi revelado que o comentarista e ex-astro da NBA está em quarentena por 48 horas porque não se sentiu bem após uma recente viagem a Nova York. Barkley disse que já passou por testes para determinar se contraiu o Covid-19, mas ainda não recebeu os resultados. “Isso é muito assustador”, disse.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora