30 de maio de 2024 Atualizado 17:14

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Esporte

Atlético-MG sofre com bola parada, é derrotado pelo Peñarol e perde os 100% na Libertadores

Por Agência Estado

14 de maio de 2024, às 21h32

Até então o único time com 100% na Copa Libertadores, o Atlético-MG viu sua marca cair nesta terça-feira, no Uruguai. Com dois gols praticamente idênticos, oriundos de cobranças de faltas e rebote na pequena área, o time mineiro acabou superado pelo Peñarol-URU, por 2 a 0, no Campeón del Siglo, em Montevidéu, pela quinta rodada. Além dos 100%, o Atlético-MG perdeu a chance de confirmar a primeira colocação geral da Libertadores.

A derrota não muda o panorama do Atlético-MG dentro do Grupo G. Já classificado, o time de Gabriel Milito segue na liderança, com 12 pontos. O segundo colocado é o próprio Peñarol, que soma nove. Rosário Central-ARG, com quatro, e Caracas-VEN, com um, completam a chave. O Atlético-MG se despede da fase de grupos somente no dia 28, na Arena MRV, contra os venezuelanos.

O Atlético-MG encontrou uma forte marcação do Peñarol, sem Scarpa, no banco de reservas, o time mineiro encontrou dificuldade para acionar Hulk e Paulinho. Nem mesmo Arana e Saravia, pelos lados, conseguiram apoiar o ataque mineiro. Os uruguaios, com a linha, pressionaram a saída de bola e tinha transições rápidas até o gol de Everson.

A primeira chegada dos donos da casa foi na bola parada, em cobrança de falta de Leo Fernández, defendida pelo goleiro brasileiro.Depois, Otávio errou na saída e Everson espalmou no chute de Sequeira. Já na reta final, Sequeira teve nova chance, mas mandou por cima do gol atleticano.

Na segunda etapa, Vargas entrou para compor o meio de campo e colar em Hulk e Paulinho. O Atlético-MG chegou a ter mais a posse de bola, mas a dificuldade de entrar na área adversária permanecia. Nem mesmo as cobranças de faltas, que foram poucas, de Hulk, surtiram efeito. Quem fez valer a bola parada foi o Peñarol.

Leo Fernández cobrou a falta com categoria. A bola explodiu no travessão e sobrou para Lucas Hernández completar para as redes, aos 24. Logo depois, aos 31, em lance idêntico, Leo bateu a falta do mesmo lugar, Everson espalmou e Maxi Silveira ampliou. Com dois de vantagem, os uruguaios abusaram da catimba e do jogo psicológico. Sem conseguir se concentrar, o Atlético-MG pouco fez para ao menos descontar o marcador.

O Atlético-MG volta a campo no domingo, às 16 horas, contra o Bahia, na Arena MRV, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA

PEÑAROL-URU 2 x 0 ATLÉTICO-MG

PEÑAROL – Aguerre; Milans, Léo Coelho, Guzmán Rodríguez e Maxi Olivera; Damián García (Cristóforo), Gastón Ramírez (Ignacio Sosa), Leo Fernández (Angel González), Darías e Sequeira (Lucas Hernández); Maxi Silvera (Acosta). Técnico: Diego Aguirre.

ATLÉTICO-MG – Everson; Saravia, Bruno Fuchs, Jemerson (Alisson) e Guilherme Arana; Battaglia, Otávio (Igor Gomes), Alan Franco (Vargas) e Zaracho; Hulk e Paulinho. Técnico: Gabriel Milito.

GOLS – Lucas Hernández, aos 24, e Maxi Silvera, aos 31 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Milans, Ignacio Sosa e Darías (Peñarol); Bruno Fuchs, Alan Franco, Vargas e Paulinho (Atlético-MG).

ÁRBITRO – Wilmar Roldán (COL).

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Estádio Campeón del Siglo, em Montevidéu (URU).

Publicidade