05 de agosto de 2020 Atualizado 15:25

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Basquete

Argentina e Espanha vencem e se classificam às semifinais do Mundial

Times aguardarão os dois duelos desta quarta para conhecerem os rivais na luta por uma vaga na grande decisão

Por Agência Estado

10 set 2019 às 12:37 • Última atualização 27 abr 2020 às 11:51

O Mundial de Basquete Masculino, disputado na China, conheceu nesta terça-feira as duas primeiras seleções classificadas às semifinais. Invictas até o momento, Argentina e Espanha derrotaram Sérvia e Polônia, respectivamente, pelas quartas de final, e agora aguardarão os dois duelos desta quarta para conhecerem os rivais na luta por uma vaga na grande decisão.

Na cidade de Dongguan, a Argentina desbancou por 97 a 87 a Sérvia, que era uma das maiores favoritas a derrotar a seleção dos Estados, que conta com jogadores da NBA. Já com a vaga garantida nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, os argentinos contaram com uma grande atuação do pivô Luis Scola e do armador Facundo Campazzo.

Foto: Fiba
Argentina desbancou por 97 a 87 a Sérvia

Aos 39 anos, Scola anotou 20 pontos no confronto, pegou cinco rebotes e segue sonhando em levar a Argentina de volta à uma final de um Mundial – foi vice-campeão em 2002. Já o armador do Real Madrid distribuiu 12 assistências, fez 18 pontos e ainda pegou seis rebotes. Na semifinal, os argentinos encararão o vencedor do confronto entre Estados Unidos e França.

Em Xangai, foi a Espanha que mostrou força ao derrotar a Polônia por 90 a 78 e avançar para enfrentar nesta sexta-feira quem passar de Austrália e República Checa. Favoritos no confronto, os espanhóis contaram com grande atuação de Juancho Hernangomez, Rudy Fernandez e Ricky Rubio e dominaram os adversários do início ao final do jogo.

Juancho Hernangomez estava com a mão calibrada e acertou três arremessos em cinco tentativas de três pontos, com aproveitamento de 60%. Ele terminou a partida com 14 pontos.

Foto: Fiba
Espanha mostrou força ao derrotar a Polônia por 90 a 78

A vitória sobre a Polônia ainda rendeu um recorde a Ricky Rubio. O armador se tornou o jogador com o maior número de assistências da história do Mundial. Ele havia empatado com o argentino Pablo Prigioni ao dar quatro passes contra a Sérvia e se isolou na liderança nesta partida. Foram nove assistências para o espanhol.

“É uma honra, realmente, atingir uma marca de um de meus ídolos. Joguei contra ele (Prigioni) inúmeras vezes e aprendi muito com ele. Estar na mesma categoria que ele, é uma honra enorme mesmo”, disse Rubio quando foi informado sobre o seu recorde.