17 de junho de 2024 Atualizado 16:58

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Esporte

Alcaraz busca virada sobre Sinner e confirma vaga em sua 1ª final em Roland Garros

Por Agência Estado

07 de junho de 2024, às 14h42

Carlos Alcaraz buscou a virada e despachou Jannik Sinner, que assumirá o posto de número 1 do mundo na segunda-feira, na primeira semifinal masculina de Roland Garros. Nesta sexta-feira, o tenista espanhol superou o italiano por 3 sets a 2, com parciais de 2/6, 6/3, 3/6, 6/4 e 6/3, em 4h09min de partida, em Paris. Alcaraz chegou a estar perdendo por duas vezes, mas reagiu e deslanchou nos últimos dois sets da partida.

O número três do mundo disputará no domingo sua primeira final de Roland Garros, sendo a sua terceira de Grand Slam. Nas duas anteriores, ele levantou o troféu, em Wimbledon, no ano passado, e no US Open, 2022. Sinner também buscava sua primeira decisão no saibro francês.

A partida, disputada em cinco longos sets, com altos e baixos para ambos os lados, confirma o início de uma aguardada rivalidade no circuito. Alcaraz e Sinner são apontados por muitos especialistas como o futuro do tênis, candidatos a disputar os principais torneios do circuito nos próximos anos.

Assim, a vitória de Alcaraz acabou desempatando o retrospecto entre os dois jovens tenistas. O espanhol agora soma cinco triunfos, contra quatro do italiano, campeão do Aberto da Austrália e tenista que assumirá o topo do ranking na atualização de segunda-feira, independentemente de qualquer resultado na final de domingo.

Na grande final, Alcaraz terá pela frente o vencedor do duelo entre o alemão Alexander Zverev e o norueguês Casper Ruud, que jogam ainda nesta sexta. A final está marcada para as 10 horas de domingo, pelo horário de Brasília.

A primeira semifinal masculina foi marcada pelo alto nível de tênis e pelo crescimento de Alcaraz ao longo da partida, principalmente com subidas eficientes à rede e boas disputas no fundo de quadra. O equilíbrio, contudo, foi a tônica do jogo, com números semelhantes para os dois lados.

Cada tenista obteve seis quebras de saque ao longo da partida. Sinner até somou mais pontos que o rival: 147 a 145. Mas arriscou menos em quadra. Alcaraz anotou 65 bolas vencedoras, contra 39 do italiano. Ao mesmo tempo, o espanhol cometeu mais erros não forçados: 58 a 44.

Em jogo acompanhado por Guga Kuerten nas tribunas da quadra central, Sinner e Alcaraz fizeram um set inicial que teve todo o destaque do italiano. Impondo forte ritmo, Sinner cometeu poucos erros, abriu 4/1 e envolveu completamente o espanhol em seu jogo. Na hora de fechar, chegou a hesitar, mas sacramentou a parcial no terceiro set point.

O segundo set parecia seguir o mesmo roteiro quando Sinner começou quebrando o saque de Alcaraz. Mas o espanhol reagiu rapidamente, virou para 4/2 e conseguiu se encontrar no jogo. Mais calmo, Alcaraz apostou nas trocas de bola mais longas para empatar o confronto.

O terceiro set foi mais equilibrado. Cada um faturou uma quebra de saque logo no início e tudo indicava que a parcial seria longa. Mas Alcaraz passou a oscilar e Sinner aproveitou suas oportunidades. Abriu 4/2, sustentou a vantagem e venceu o set, se colocando novamente na frente na partida.

A quarta parcial também foi parelha, porém com ligeira superioridade do espanhol. Aos poucos, ele começou a se sentir à vontade em quadra, principalmente na rede. Foram seguidos pontos de voleio, ao mesmo tempo em que brilhava nos golpes no fundo de quadra. Do outro lado, Sinner sofria a cada subida na rede e passava a cometer erros perto da linha.

Os erros não forçados do italiano cresciam à medida que Alcaraz ganhava confiança no jogo. Esbanjando preparo físico, o espanhol percorria a quadra com facilidade, fazendo com que Sinner exibisse ainda mais precisão nos golpes, sempre buscando as linhas. Neste ritmo, Alcaraz fechou o quarto set com uma quebra e voltou a igualar a semifinal.

E começou o quinto sem tirar o pé do acelerador. Com uma quebra no início, abriu 3/0, exibindo confiança em cada golpe, com o apoio da torcida. Sinner, já longe de apresentar a mesma postura do início, não conseguiu devolver a quebra e viu o espanhol sacramentar a vaga na grande final em seu terceiro match point.

Publicidade