15 de junho de 2024 Atualizado 17:54

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Cultura

Última temporada de ‘Sob Pressão’ mantém foco nos conflitos pessoais e sociais

Por MÁRCIO MAIO - TV PRESS

04 de junho de 2024, às 18h44

Desde julho de 2017, quando foi lançada pela Globo, “Sob Pressão” se revelou um dos melhores feitos da emissora na aposta crescente em séries dos últimos anos. Afinal, trata-se de uma história que mistura dramas pessoais e sociais brasileiros e reúne um elenco que dificilmente outra produção conseguiria juntar. Talvez por derivar do filme homônimo de Andrucha Waddington, o que já demonstrava o potencial do projeto para se tornar um sucesso não só de audiência, mas também de crítica.

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Hoje, com a exibição da quinta e última temporada, a régua segue elevada na excelência e com uma pitada a mais de drama, ao explorar de uma forma até mais profunda questões pessoais dos protagonistas Evandro e Carolina, defendidos magistralmente por Julio Andrade e Marjorie Estiano. Ele reencontra o pai, Heleno, a quem não via há duas décadas, e descobre que ele está com Alzheimer – numa participação mais que especial de Marco Nanini. Enquanto isso, Carolina tem de lidar com a descoberta de um nódulo no seio.

Esse é um ponto de destaque na trajetória de “Sob Pressão”: os conflitos individuais dos médicos sempre ganharam bastante espaço. A partir daí, diversos temas foram abordados, ligados à sexualidade, violência, relações interpessoais e várias outras áreas. A humanização dos profissionais que se sacrificam para salvar a vida do próximo, quando muitas vezes não sabem sequer como se salvarem ou resolverem suas próprias questões, propõe uma reflexão interessante. E isso acontece bastante nessa leva final de episódios.

O elenco, como já mencionado, é um trunfo da produção. Além de Marjorie, que chegou a ser indicada ao Emmy Internacional de Melhor Atriz em 2019 por seu trabalho na segunda temporada, e Julio, nomes como Drica Moraes, Pablo Sana?bio, Bruno Garcia, David Junior, Barbara Reis e Emilio Dantas se destacam, este último uma importante aquisição nessa fase de despedida. Além disso, as participações especiais também entram no clima de grand finale e chamam muita atenção: além de Emilio e Nanini, aparecem por ali Lázaro Ramos, Fabio Assunção, Tony Ramos, Irene Ravache, Chandelly Braz e Juan Paiva.

Os episódios exibidos atualmente na tevê aberta estão disponíveis para os assinantes do streaming Globoplay há dois anos. E mesmo sem o ineditismo para uma parte dos telespectadores, a audiência da Globo não fazem feio na faixa em que a trama é exibida, sempre depois das 23h: o normal é que os números fiquem por volta dos 11 pontos de média. Mas, verdade seja dita: “Sob Pressão” está muito bem acompanhada na grade da emissora. Recebe parte do público da segunda temporada de “Encantado’s”, uma comédia gostosa e que chegou a conquistar 16,4 pontos em sua noite de estreia. E entrega a audiência para o “Profissão Repórter”, aclamada produção jornalística de Caco Barcellos. Essa combinação faz das noites de terça-feira um verdadeiro achado para quem está zapeando a tevê aberta.

“Sob Pressão” – Globo – Terças, na faixa das 23h.

Publicidade