21 de fevereiro de 2024 Atualizado 23:48

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Restauro

Sectur articula parceria com estagiários de arquitetura

Objetivo é criar projetos de restauro de prédios históricos de Americana, como a Casa de Cultura Hermann Müller

Por Rodrigo Pereira

04 de junho de 2019, às 10h45 • Última atualização em 04 de junho de 2019, às 13h29

A Sectur (Secretaria de Cultura e Turismo de Americana) articula a utilização de estagiários do curso de Arquitetura da Faculdade Anhanguera para a elaboração de projetos de restauro dos prédios históricos do Museu Histórico Municipal Dr. João da Silva Carrão (Casarão do Salto Grande) e Casa de Cultura Hermann Müller.

A mão de obra acadêmica seria cedida como um auxílio a uma OS (Organização Social) que já teve autorização para realizar os projetos. Com isso, a prefeitura não terá gastos para a realização deste trabalho, que é um caminho necessário para pleitear verba para as obras de revitalização pelo ProAC (Programa de Ação Cultural), outros editais e iniciativa privada.

Foto: João Carlos Nascimento / O Liberal_04-07-2013
Casa de Cultura Hermann Müller é uma das que seria beneficiada pelo projeto

O apoio dos estudantes foi discutido em uma reunião realizada na semana passada, entre o secretário de Cultura e Turismo, Fernando Giuliani, membros do Comtur (Conselho Municipal de Turismo) e coordenadoras do curso de arquitetura da Faculdade Anhanguera das Unidades de Santa Bárbara d’Oeste e Piracicaba, Cauana Lemes Conde Nandin e Alessandra Medeiros Alves.

A parceria também deve ser estendida a ações de revitalização e manutenção no Jardim Botânico e Viveiro Municipal.

“Existe uma OS que pediu para a prefeitura a liberação para fazer projeto de restauro do Casarão e da Casa Hermann e mais algum outro projeto que a gente tem em vista e, coincidentemente, eu recebi os representantes da Faculdade Anhanguera, que vieram para propor estágio dos alunos na área de restauro. Então, eu estou tentando juntar as duas para poder acelerar o mais rápido possível esse processo, tanto do projeto de restauro como da captação, e depois, de recursos”, explica Fernando.

A cooperação da Anhanguera no processo deve ser firmada nesta quinta-feira, em uma reunião junto com a Organização Social.

Com os projetos prontos, tanto a OS quanto a SecTur poderão pleitear recursos para realização dos serviços em diferentes segmentos públicos e privados. “Nós podemos aproveitar o projeto dela para uma outra forma de captação. E se eu arrumar uma outra empresa, eles têm que doar o projeto”, explica o Giuliani.

As PPPs (parcerias público-privadas) têm sido vistas como a forma mais viável de realizar este tipo de obra, tanto pela prefeitura como pelo Condepham (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico e Cultural de Americana). Recentemente, foi firmada uma parceria com a Rumo Logística para a restauração da Estação Cultura e os serviços já estão em andamento.

“Essa é a solução que nós temos no momento, pelo momento que passa a prefeitura, que veio de administrações que acabaram comprometendo demais o caixa. Hoje, já temos o projeto de restauro da Casa Hermann Müller e do Museu do Salto Grande. Então, a gente vai ao longo deste ano buscar parcerias”, afirma o presidente do Conselho, Diego Bernardo.

Publicidade