Projeto agrupa músicos de heavy metal da região

Banda Low Levels of Seretonin acaba de lançar seu disco de estreia, “Katharsis”


A filosofia existencialista de Friedrich Nietzsche, Jean-Paul Sartre e Albert Camus revestida pelo doom e o death metal. Assim se apresenta ao mundo a banda americanense Low Levels of Serotonin, formada por conhecidos músicos do segmento, e que lançou neste mês seu disco de estreia, “Katharsis”.

As primeiras ideias, no entanto, começaram a aparecer há 12 anos, sob o nome de Flactal. Criador do projeto, Wilian Gonçalves entrou de cabeça nele quando saiu do grupo Desdominus, existente desde o início dos anos 1990 e já tradicional na cena do death metal nacional.

Foto: Divulgação
Banda Low Levels of Serotonin mescla estilos que vão do doom ao death metal

Foi então que ele iniciou as gravações e, depois, contou com a ajuda do amigo Douglas Martins (Deep Memories) para a mixagem e masterização. Posteriormente, o convidou para fazer parte em definitivo do projeto e ele aceitou.

“Gravei todos os instrumentos e convidei o amigo Guilherme Maloso para o vocal. Já conhecia o Guilherme há anos, e depois de ouvir seu projeto Motherwood, em parceria com Yuri Camargo, tive a certeza que ficaria ótimo o Low levels com sua participação. Sorte minha ele aceitou o convite e fiquei muito satisfeito com o resultado final”, conta o Wilian.

Das seis letras disponíveis no álbum, quatro foram escritas pelo fundador e duas por Tiago Calegari, autor de livros de contos fantásticos e poesias gótico-medievais não publicadas. Também é criador do zine Rosa Negra e vencedor de alguns concursos de contos.

As letras citam liberdade, escuridão, filosofia, lutas internas, teoria do caos, natureza, dor, nostalgia e solidão. Em grande parte, por influência do interesse de Wilian por filosofia. “Comecei a me interessar nos últimos dois anos. Sou apenas um admirador recente e entusiasta pelo assunto, mas já me reconheço como um existencialista há muito tempo”, revela.

O doom metal é o estilo que mais influencia as composições da Low Levels of Serotonin, mas o death metal sueco também teve importância nas criações, influência que o multi-instrumentista já trazia da
Desdominus, na qual ingressou em 1993.

Uma vez que “Katharsis” teve dois músicos gravando instrumentos e vocais, ainda não há uma certeza sobre possíveis shows ao vivo. “No momento não existe essa intenção, mas futuramente não descarto essa possibilidade”, acrescenta o fundador. O disco foi lançado pelo selo Heavy Metal Rock records, de Americana, e foi disponibilizado em plataformas digitais.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora