25 de junho de 2024 Atualizado 19:16

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Cultura

Gal Costa: herdeiros são surpreendidos por dívida da cantora; entenda

Por Agência Estado

29 de maio de 2024, às 22h03

Desde a morte de Gal Costa, em novembro de 2022, Gabriel Costa e Wilma Petrillo, filho e viúva da cantora, travam uma batalha na Justiça pelo acesso a herança da cantora.

Um novo capítulo acaba de ser acrescentado na história. A cantora deixou uma grande dívida em aberto com uma empresa e, até o momento, nenhum membro da família quitou o débito. A informação foi confirmada pelo herdeiro de Gal Costa ao Estadão.

A artista contratou uma empresa para uma obra com valor de R$ 76 mil, com o pagamento feito em duas parcelas. A primeira foi quitada, mas a segunda, que tinha vencimento no mês de sua morte, ainda está ativa. Atualmente, o valor da dívida é de R$ 39.418,92.

Em junho de 2023, a construtora recorreu à Justiça, após tentativas de contato e uma notificação extrajudicial enviada ao espólio da cantora, segundo o jornal O Dia. Após um Oficial de Justiça ir até o antigo endereço de Gal Costa, onde mora Wilma Petrillo, sua ex-companheira, e não conseguir respostas de quem é a representante do espólio, a empresa citou o herdeiro legítimo da artista, Gabriel.

Luci Vieira Nunes, advogada do filho de Gal, alegou que a inventariante, que tem a obrigação legal de defender os espólios em todas as demandas judiciais, é Wilma.

“As advogadas de Gabriel Costa, Luci Vieira Nunes e Mariana de Athayde, solicitaram à Justiça a retirada da Sra Wilma Petrillo da condição de inventariante por ela não cumprir de forma correta e eficiente essa função, que inclui, entre outras obrigações, quitar débitos (como mostra este caso da reforma), resguardar os bens e proteger a herança deixada pela mãe do Gabriel. Por isso. foi solicitado à Justiça que Gabriel se torne o inventariante do espólio deixado por sua mãe”, diz o comunicado.

O Estadão tentou contato com Wilma Petrillo, mas não obteve resposta. O espaço segue aberto.

*Estagiária sob supervisão de Charlise de Morais

Publicidade