30 de maio de 2024 Atualizado 17:14

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Cultura

Bianka Fernandes retorna em ‘Reis’ como a rainha Maalate

Por MÁRCIO MAIO_TV PRESS

12 de maio de 2024, às 09h06 • Última atualização em 12 de maio de 2024, às 09h07

Após uma parada de dois anos na carreira de atriz, Bianka Fernandes se prepara para voltar ao ar na Record. Caberá a ela o papel da rainha israelita Maalate, primeira esposa do Rei Roboão, personagem de Heitor Martinez na 11ª fase de “Reis”. O sucessor de Salomão, atualmente defendido por Guilherme Dellorto, será o grande protagonista da temporada prevista para começar em 21 de maio. A lacuna entre o atual trabalho e sua última aparição em novelas, como a também rainha Aat de “Gênesis”, teve um motivo especial: Bianka quis aproveitar ao máximo sua primeira gestação e o nascimento do filho Miguel, em 2022.

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

A chance de atuar em “Reis” veio por um convite da emissora. Assim que recebeu o chamado, Bianka se deixou seduzir pela narrativa do texto. Para interpretar Maalate, Bianka passou por uma agenda de preparações. “Agora, estou imergindo o máximo que posso nesse universo de reinos. Amo ver rainhas, as suas formas de pensar e agir. Tenho assistido a algumas séries e filmes relacionados a isso”, conta ela, que diz curtir estar em obras bíblicas.

Nome completo: Bianca Fernandes Nascimento de Oliveira.

Nascimento: 29 de julho de 1986, em Santos.

Atuação inesquecível: Como Aat, em “Gênesis”, exibida originalmente em 2021 pela Record. “Era uma rainha careca. Tem uma cena que nunca mais me esqueço: enlouquecida, ela queria entrar em trabalho de parto, porque o primogênito tinha de vir dela. Então, começou a empurrar a própria barriga para a bolsa estourar. E deu certo”.

Momento marcante na carreira: “Quando tive de raspar meu cabelo para ‘Gênesis’”.

O que falta na televisão: “Mais obras que ensinem, como as novelas bíblicas e a série ‘The Chosen’”.

O que sobra na televisão: “Entretenimento vindo de realities à custa da sanidade mental de pessoas. Muita baixaria, não curto”.

Se não fosse atriz, seria: “Apresentadora, jornalista, palestrante, terapeuta ou chef de cozinha”.

Novela: “O Cravo e a Rosa”, escrita por Walcyr Carrasco e Mario Teixeira e exibida originalmente pela Globo entre 2000 e 2001.

Vilão marcante: Félix, papel de Mateus Solano em “Amor à Vida”, novela de Walcyr Carrasco, exibida originalmente pela Globo entre 2013 e 2014.

Personagem mais difícil de compor: Aat, em “Gênesis”.

Que papel gostaria de representar: “Uma justiceira”.

Vexame: “Ainda roer unhas com 37 anos”.

Medo: “De não ser uma boa mãe”.

Projeto: “Além de ser atriz, tenho vontade de trabalhar com terapias holísticas no futuro”.

Publicidade