18 de setembro de 2021 Atualizado 19:29

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Cultura

1ª Mostra Casa Saudável abre as portas em Pinheiros

Por Agência Estado

12 set 2021 às 08:23 • Última atualização 12 set 2021 às 09:37

Casa sustentável, psicologia da casa, urban jungle. Conceitos que aparecem há tempos no universo da decoração com propostas para que o morador transforme seu lar em um local de refúgio e conforto. Mas e se tudo se juntasse em uma só concepção? É o que o fundador e diretor global da Healthy Building Certificate (HBC), Allan Lopes, chama de “casa saudável”.

“A diferença entre uma casa saudável e uma sustentável é quem está no foco. Os dois são fundamentais e deveriam andar juntos o tempo inteiro. Mas, na sustentável, o foco é o impacto sobre o planeta; na saudável, é o impacto no ser humano que está usando aquele espaço”, explica Lopes. Em um casarão de 600 m² no bairro Pinheiros, a empresa transformou o conceito em realidade na 1ª Mostra Casa Saudável, que pode ser visitada a partir deste domingo, 12, e segue até 7 de novembro.

Ao entrar, tudo parece indicar que essa é mais uma mostra comum de decoração e arquitetura. No entanto, é nos detalhes que o visitante se dá conta do tal conceito de “saudabilidade”. Isso começa desde a argamassa usada pelo arquiteto, passando pelo planejamento elétrico, iluminação natural, além da presença de plantas, objetos recicláveis e a origem dos móveis escolhidos. As questões, que são analisadas nos mínimos detalhes, são exibidas em 17 ambientes, pensados para distintos tipos de moradores.

No quarto de casal projetado por Manoel Sodré Veiga e Márcio Casado, por exemplo, a premissa é o ciclo circadiano, que são as mudanças regulares dos estados mentais e físicos que ocorrem no período de 24 horas nos seres vivos. Ou seja, descansar de noite para se recuperar e ter energia para o dia seguinte. Por isso, a iluminação é programada para seguir a hora do dia, tanto na direção da luz, quanto na temperatura e cor.

“À noite, o ideal é termos zero ruído e zero luz. Então janelas acústicas e cortinas blackout são ideais, porque qualquer ruído o cérebro entende como ameaça e faz um minidespertar, tirando você do sono REM”, explica Manoel, que justifica os desenhos rupestres do ambiente para mostrar que o ciclo está presente desde os tempos das cavernas no nosso sistema cerebral.

Já o home office, pensado por Candice Ruwer Vidor, Luciana de Morais e Rejane Pimenta, prova que sempre existe um cantinho para as plantas. De acordo com Luciana, a ideia foi trazer a questão da biofilia como um todo, presente nos formatos da mesa e das luminárias. Além de muita textura para garantir o conforto num dos espaços que mais passamos as horas dentro de casa.

Tudo isso, claro, sem renunciar ao design ou à funcionalidade. “A gente acredita que a arquitetura não pode ser destacada dos interiores. Ela tem que ser pensada e feita de uma forma completa. Então entramos aqui trazendo um olhar muito afetivo da arquitetura, tentando se conectar com a parte natural das coisas: elementos e materiais naturais, trazendo a natureza de uma forma sutil, como elemento mesmo da decoração”, explica a arquiteta Maria Barros. “O luxo está muito mais na procedência das coisas do que da ostentação em si”, coloca.

Justamente por isso, pedreiros, paisagistas e outros profissionais fizeram o curso da HBC para entenderem, de fato, o conceito da mostra. “Temos uma comunidade de profissionais bastante ativa que são certificados e os que não eram, fizeram o curso a partir do momento que toparam fazer parte da mostra”, conta Allan. De acordo com ele, os participantes tiveram de abrir mão da total criatividade para garantir, acima de tudo, a saúde e o bem-estar. “Todos seguiram os parâmetros do Healthy Building Certificate e aceitaram nossos feedbacks, cada vez que a gente recebia o projeto. Eu não poderia estar mais orgulhoso”, diz. Todas as melhorias feitas na casa serão mantidas para o morador.

Decoração dinâmica
Na pandemia, ficou claro que a casa precisa ser dinâmica e se adaptar aos nossos gostos e estilos. “A nossa ideia de fazer uma mostra de casa saudável vem desde 2016. Apesar da pandemia ter atrasado nossos planos, ela colocou uma relevância forte no assunto de saúde e bem-estar”, conta o fundador da HBC.

De acordo com ele, a mostra vem para concretizar um conceito e mostrar que existe uma cadeia inteira de profissionais nesse ramo. “Começa com quem está projetando o espaço e vem descendo para os produtos que são saudáveis, mão de obra que tem capacidade de aplicar e executar e clientes que estão ávidos por esse tipo de diferencial, que é inegociável, e até os processos que serão contínuos na vida do morador, como o dia a dia de limpeza com os produtos certos para a higiene”, explica ele.

Isolados, passamos mais de 90% dos nossos dias em ambientes fechados. Com isso, foi preciso pensar em como os ambientes afetam nossa saúde mental e emocional. Como diz o idealizador da mostra “As pessoas são o ambiente”, ou seja, o espaço molda as experiências de cada morador. Por isso a interação e a personalização são essenciais.

Para provar como os ambientes saudáveis mudam a vida das pessoas, os visitantes poderão dormir no ambiente Quarto Hotel SKY, projetado por Lourdes Printes e Flávia Burin. A construção, localizada em Gramado, no Rio Grande do Sul, foi a primeira do Brasil a ter o certificado HBC de construção saudável em espaços de lazer hoteleiro.

“Vamos fazer isso de duas a três vezes por semana. A experiência que queremos fazer é colocar monitores de pulso nas pessoas um dia antes delas virem, para poder monitorar o sono na casa delas primeiro, e depois, quando elas dormirem para mostrarmos o que mudou”, diz Allan. De acordo com ele, a reserva poderá ser feita pelo app ou site da mostra, ainda sempre preço definindo.

Eletricidade

Para garantir boa qualidade de sono é vital separar o campo eletromagnético da cama. O ideal é que qualquer interruptor, lâmpadas ou tomadas fiquem a uma distância de 60 cm.

Adaptabilidade

Lembre-se: o mobiliário deve se adaptar às suas necessidades, e não o contrário. Mesas com regulagens de altura, que garantem a opção de trabalhar em pé ou sentado, ajudando a circulação, e peças neutras são interessantes para garantir essa liberdade de escolha.

Janelas

A boa qualidade do ar interno é essencial para a saúde do morador. Para isso, os ambientes devem ser arejados, com ventilação cruzada e entrada de sol. À noite, para um melhor descanso, invista em cortinas do tipo black-out.

Biofilia

Plantas, plantas e mais plantas. Além de filtrarem o ar, elas garantem a presença da natureza e podem mudar o sentimento do momento, pela aromaterapia. Peças com movimento e músicas ambiente também são ótimas escolhas.

Energia

Tenha sempre cantinhos para recuperar a energia em casa. Seja com a presença de pedras, texturas ou porta-retratos com boas lembranças. No home office, por exemplo, uma caixinha com pedras foi posicionada logo abaixo da cadeira para que o morador possa pisar e desestressar dos problemas do dia a dia.

1ª Edição Mostra Casa Saudável

De seg. a seg., das 13h às 20h com agendamento prévio pelo site. R$ 30. Avenida Pedroso de Morais, 2.188.
www.mostracasasaudavel.com.br

Publicidade