31 de outubro de 2020 Atualizado 10:44

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Artigos de leitores

Voando com as águias

Por Henrique Matthiesen

10 jul 2020 às 08:13

Uma das principais características da existência humana é o livre arbítrio, ou seja, o poder que cada um tem de escolher suas ações e os caminhos a seguir. Evidentemente, não excluindo as devidas consequências e desdobramentos. Neste contexto verificam-se as inúmeras bifurcações que se impõem cotidianamente em nossas existências, cujo livre arbítrio é exercido usualmente traçando os caminhos os quais decidimos. Dentre as reflexões e o exercício da observância podemos identificar inúmeros tipos de homens refletidos em seus livre arbítrios.

Muitos escolhem a trilha do “Deixa a vida me levar”, consagrada na voz de Zeca Pagodinho. Esta existência prosaica, mediana, revela o horizonte curto que seu livre arbítrio decidiu: uma espécie de voo de galinhas, ou seja, sem grandes ambições, sem grandes expectativas. Entretanto, alguns não se representam na melodia. Não aceitam os roteiros impostos pela tirania da mediocridade, não se conformam com os voos de galinhas. Buscam a grandeza, a nobreza do voo, almejam as águias, ou seja, a rainha dos céus. Percebe-se que as águias voam acima das tempestades, elevando-se das nuvens escuras, livrando-se dos raios e trovões.

Além disso, a visão da águia é integral. Tem a capacidade de enxergar em todas as direções, por todos os ângulos, em todas as perspectivas. O grande escritor Leonardo Boff nos conta em seu livro “A Águia e a Galinha” uma inquietante metáfora da condição humana através da história de uma águia que, tendo sido capturada por um camponês, era criada junto às galinhas. Com o passar dos anos ela vai se acostumando a essa condição e passa a acreditar que era uma galinha de verdade, até o dia que aparece um naturalista e a faz enxergar quem ela realmente era. Cabe a cada um decidir dentro do seu livre arbítrio como quer voar.

*Henrique Matthiesen é bacharel em Direito e Pós-graduado em Sociologia

Colaboração

Artigos de opinião enviados pelos leitores do LIBERAL. Para colaborar, envie os textos, com 1.800 caracteres (já contando os espaços), para o e-mail opiniao@liberal.com.br.