02 de março de 2024 Atualizado 12:30

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Painel Político

Veja as notas de Painel Político desta quarta-feira (18)

Parceria com o Sesi, proibição de vidro e debate sobre religião em abrigo são os destaques do dia

Por Redação

18 de outubro de 2023, às 10h46

Vereadores reunidos na sessão desta terça, na Câmara de Americana - Foto: Câmara de Americana/Divulgação

Vereadores aprovam acordo entre a prefeitura e o Sesi

A Câmara de Americana aprovou por unanimidade nesta terça-feira, em primeira discussão, a implementação do programa “Atleta do Futuro” no município. Desenvolvido pelo Sesi, o projeto tem o objetivo de promover aulas de atletismo, ciclismo, tênis de mesa e futebol para 200 crianças e jovens entre 6 e 17 anos. As atividades serão realizadas em parceria com a prefeitura, que vai ceder professores e instalações para a prática das modalidades. A segunda e última votação, que sacramentará a autorização para a que o programa entre em vigor, será na próxima terça-feira. LUCAS ARDITO, ESTAGIÁRIO SOB SUPERVISÃO DE RODRIGO ALONSO

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Bebidas em copo de vidro em eventos públicos são proibidas

Os vereadores de Americana aprovaram por unanimidade nesta terça-feira, em redação final, um projeto de lei que proíbe a comercialização ou o fornecimento de bebidas em garrafas e copos de vidro em eventos públicos promovidos pelo município. A proposta é do vereador Lucas Leoncine (PSDB), que tomou como base o caso da torcedora que morreu após ser atingida por uma garrafa de vidro, antes de uma partida entre Palmeiras e Flamengo, em São Paulo, em julho deste ano. Agora, para entrar em vigor, o texto precisa ser sancionado pelo prefeito Chico Sardelli (PV). Também cabe à prefeitura fazer a regulamentação da lei. RODRIGO ALONSO

Siga o LIBERAL no Instagram e fique por dentro do noticiário de Americana e região.

Cultura religiosa em abrigo motiva debate durante sessão

Vereadores debateram na Câmara de Americana, nesta terça-feira, sobre o apontamento feito pelo coordenador do novo abrigo para crianças no município, Alexandre Camilo Palmeira, de que a cultura do local seguiria um caminho religioso. A situação foi criticada pela Professora Juliana (PT). Ela apontou que trata-se de uma ofensa ao princípio da laicidade do estado brasileiro. Thiago Brochi (sem partido) rebateu. Para ele, não se pode perder o foco do projeto em si, que vai atender a uma demanda do município. Lucas Leocine (PSDB) afirmou que é comum entidades ligadas à religião prestarem serviços desse tipo. R.A.

Redação

Seção abastecida pelos jornalistas do LIBERAL com informações e bastidores da política de Americana, Santa Bárbara e região.