26 de Maio de 2020 Atualizado 21:39

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Editorial

Solidariedade na crise

Por Grupo Liberal

09 abr 2020 às 11:40 • Última atualização 27 abr 2020 às 11:41

As limitações e privações impostas pelo novo coronavírus (Covid-19) têm afetado fortemente a vida econômica da população. Pequenos empreendedores e trabalhadores informais, por exemplo, se veem fazendo as contas para conseguir sobreviver com uma renda minguada pelas medidas de controle de infecções.

O cenário, que parecia algo inimaginável até pouco tempo, se estende por grande parte do País. No Estado, a quarentena imposta pelo governo não deverá chegar ao fim antes de 22 de abril. Isso se os números da pandemia forem freados até lá, o que poucos esperam que aconteça.

Em momentos de dificuldade, porém, o brasileiro – por cultura ou coincidência mesmo – tende a se mobilizar para ajudar o próximo. Em Americana e região, são diversas as ideias de prover algum auxílio a alguém mais necessitado.

Na edição virtual desta quarta-feira, o LIBERAL mostrou, por exemplo, que a Igreja Presbiteriana de Americana dispôs suas instalações na Rua 7 de Setembro para acolher até 100 moradores de rua. O serviço de acolhimento é feito pela Associação Vinde à Luz, contratada pela prefeitura. Na igreja, os moradores de rua recebem cuidados de higiene e evitam permanecer perambulando pelas vias da cidade, numa tentativa de cumprir com o recolhimento decretado pela quarentena.

Mas além disso, outras iniciativas solidárias ocorrem entre entidades, empresas, comerciantes, profissionais individuais ou cidadãos comuns. Nesta quarta, o LIBERAL reuniu em seu site (liberal.com.br) uma página em que traz várias delas pela RPT (Região do Polo Têxtil). A maioria busca doações de alimentos e produtos de higiene para famílias carentes, que têm sofrido com a diminuição na renda.

Para além do trabalho de noticiar os desdobramentos desta crise histórica, amplificar esta rede de solidariedade também faz parte do ofício. Uma rede que se espera que não seja necessária por tanto tempo.

O Liberal