28 de fevereiro de 2021 Atualizado 09:58

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Cotidiano & Existência

Saudades

Por Gisela Breno

02 fev 2021 às 13:41

Frequentemente ela bate à minha porta sem agendar hora e local.

Sempre vem de mãos dadas com pessoas amadas da minha história de vida.

Hoje trouxe minha mãe; não a que está há anos acamada, sem fala, sem movimentos, sem escutas.

Quem adentra alegre e ternamente em minha alma é a mulher exemplo e inspiração de vida que, nesse momento, saiu do seu leito.

Corro em direção a ela e me jogo em seus braços. Ah não existe nesse mundo colo mais protetor e aconchegante do que o de mãe.

Entre sorrisos e lágrimas conto para dona Ana o quão difícil tem sido esse tempo de pandemia e de ausência do seu genro que, de maneira meteórica foi morar com Deus.

Enxugo as lágrimas, aperto suas mãos, agora tão lisinhas, sem as marcas de tanto trabalho e entrelaçando com as minhas a conduzo para a casa do seu neto também para lhe mostrar como seu bisneto continua lindo e muito, muito educado; um príncipe.

Olho firmemente pra ela e lhe digo que Léo, Helena e Antônio são suas mais recentes e belas heranças. Ela que nunca foi de chorar se emociona e para meu deleite me abraça profundamente; num átimo de tempo , toco a eternidade.

Subitamente a visitante junta-se a nós e sem que eu consiga detê-la leva minha amada mãe embora.

Uma dor pungente corta meu coração mas logo depois cede seu lugar a certeza de que enquanto eu viver, essa companheira de vida me ofertará esses momentos redentores.

Seu nome? Saudades.

Gisela Breno

Professora, Gisela Breno é graduada em Biologia na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) e fez mestrado em Educação no Unisal (Centro Universitário Salesiano de São Paulo). A professora lecionou por pelo menos 30 anos.