19 de outubro de 2020 Atualizado 23:05

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Artigos de leitores

Resiliência, mais uma vez

Por Benjamim Bill Vieira de Souza

17 Maio 2020 às 08:28 • Última atualização 18 Maio 2020 às 08:29

Já ouvi diversas vezes – e corroboro desta opinião – que os problemas, os momentos difíceis, as situações adversas são necessárias para que possamos não apenas sobreviver, mas, principalmente, crescer. Penso que é possível extrair benefícios de todas as experiências de estresse, sejam elas passageiras ou um pouco mais duradouras, como o momento pelo qual estamos passando com a pandemia de Covid-19.

Nestes quase oito anos de governo, incorporei uma palavra ao meu cotidiano: resiliência. Não que ela tenha sido me apresentada só após me tornar prefeito, muito pelo contrário. Minha história de vida mostra que enfrentar situações adversas e não ceder à pressão sempre fizeram parte da minha infância, adolescência e juventude. Contudo, ela ganhou uma outra conotação desde que estou prefeito, uma vez que, desde 2013, não é apenas o meu próprio destino que está em jogo, mas o de todos aqueles que depositaram (ou não) um voto de confiança no meu trabalho.

Como eu disse, enfrentar (e vencer) crises faz parte do meu dia-a-dia. Qual morador de Nova Odessa não se lembra da crise hídrica entre o final de 2013 e meados de 2014? Nossas represas literalmente secaram.

No ano seguinte, me deparei com a crise financeira, que assombrou todo o País e, mais uma vez, estive frente à frente com a palavra “resiliência”. Entre tantas ações que colocamos em prática, posso destacar a criação do Comitê Financeiro, que ficou responsável em rever e ajustar contratos e propor medidas de contenção. Vencemos, não ilesos, mas vencemos. Como se não bastasse, vivenciamos a crise política de 2016, com um País literalmente de ponta cabeça, que culminou em impeachment da então presidente e que respingou em todos os municípios.

Agora, nosso inimigo é invisível: o novo coronavírus. Uma crise de saúde pública em todo o Brasil, principalmente no nosso Estado de São Paulo. Embora Nova Odessa – graças mais uma vez ao planejamento – esteja preparada para o enfrentamento, não sabemos o que ainda está por vir.

É hora de sermos resilientes e mostrar que temos capacidade para nos reerguer. E temos!

*Benjamim Bill Vieira de Souza é prefeito de Nova Odessa

Colaboração

Artigos de opinião enviados pelos leitores do LIBERAL. Para colaborar, envie os textos, com 1.800 caracteres (já contando os espaços), para o e-mail opiniao@liberal.com.br.