16 de abril de 2024 Atualizado 07:56

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Flash!

Pragmatismo, bola da vez no mundo da tecnologia

Enquanto o Metaverso e os NFTs eram soluções à procura de um problema, as IAs já estão encontrando aplicações no mundo “real”

Por João Brunelli

05 de março de 2023, às 11h11

Pode reparar: assunto recorrente até a metade do ano passado, o Metaverso e as NFTs subitamente desapareceram dos sites de notícia e das rodas de conversa sobre tecnologia e inovação. Agora todas as atenções estão voltadas às Inteligências Artificiais (IAs) que, seja por imagens, vídeos, textos ou voz, parecem estar dando início a uma nova corrida do ouro entre as gigantes do Vale do Silício.

Ainda que estejamos assistindo aos primeiríssimos passos desta inovação, já dá para cravar que esta não será uma moda passageira. Enquanto o Metaverso e os NFTs eram soluções à procura de um problema, as IAs já estão encontrando aplicações no mundo “real”.

Um exemplo é a Microsoft que já anunciou a integração do ChatGPT no Bing e na versão paga do Teams. Mas os próximos meses serão agitados para este mercado.

Cortes
Enquanto isso, bom lembrar que a própria Microsoft, junto de Google, Facebook, Amazon e outras big techs, seguem demitindo em massa pelo mundo. Em 2022, fecharam mais de 150 mil vagas.

Pé no freio
A Tesla, fábrica de carros elétricos que chegou a ser avaliada em insanos US$ 1,2 tri (sim trilhões) no começo de 2022 perdeu basicamente metade de seu valor de mercado e hoje é avaliada em “apenas” US$ 616 bilhões. Várias outras empresas do setor experimentaram uma diminuição (menos dramática, é verdade) em seus valores.

E daí?
No começo da pandemia, as grandes empresas investiram pesado em soluções para um mundo em que as relações sociais e econômicas prometiam ser radicalmente diferentes e cada vez mais digitais. Só que a vacina chegou, o vírus (aparentemente) foi domado e o mundo voltou mais ou menos ao normal. E as big techs se viram gastando um bocado de dinheiro em produtos que ninguém queria ou precisava de verdade.

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

A súbita ascensão das IAs mostra que as gigantes estão deixando os devaneios de lado para investir em soluções seguras e de alto valor agregado para seus consumidores (e que gerem um bom retorno para seus acionistas).

A tendência é que, num futuro próximo, startups voltem a ter protagonismo no desenvolvimento de inovações (ou de ideias mirabolantes que não dão em nada), enquanto as gigantes se preocupam com ideias mais objetivas (e que garantem lucros imediatos).

Demissões
Ainda não é hora de se preocupar com a saúde financeira dos desenvolvedores do Vale do Silício. Apesar de tudo, dados da empresa Dice indicam que o setor tem 375 mil vagas em aberto.

Fabio Fonçati e João Brunelli

Assinada pelos publicitários Fabio Fonçati e João Brunelli, a coluna fala sobre as transformações da tecnologia e do comportamento humano