28 de novembro de 2020 Atualizado 07:53

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Editorial

Politização da pandemia

Por Redação

24 jun 2020 às 08:06

Esta inédita crise provocada pela Covid-19 terá como uma das suas marcas, especialmente no Brasil, a intensa politização do assunto. Para o diretor-geral da OMS (Organização Mundial da Saúde), Tedros Adhanom Ghebreyesus, a maneira como algumas localidades lidam com a pandemia agravou o surto global.

“O mundo precisa desesperadamente de unidade nacional e solidariedade global. A politização da pandemia a exacerbou”, afirmou o líder da entidade na última segunda-feira. A fala do diretor-geral da OMS ocorreu após o relato da entidade do maior aumento de casos em 24 horas desde o início das contaminações, no último domingo.

No Brasil, o viés ideológico com que se lida com a doença ganhou força com o comportamento do presidente Bolsonaro, de ser antagonista a entendimentos da comunidade científica, e se espalhou para as opiniões e atitudes de grande parte dos brasileiros.

Pela politização, foram afetadas as principais medidas de combate e prevenção ao vírus. Polemizou-se a necessidade de isolamento social, de quarentena e até mesmo do uso de medicamentos no tratamento da doença, como a hidroxicloroquina. Ao minimizar o lado científico, restaram ao governo a demissão de dois ministros da Saúde e a vacância do cargo, ocupado, em plena pandemia, por um ministro interino militar.

Esse jogo político com o coronavírus, entretanto, não se restringiu ao Brasil. Países como os EUA e a China também tiveram episódios em que demonstravam maior preocupação com questões ideológicas do que com a saúde de sua população.

É pesaroso assistir a como o discurso baseado em informações e atitudes enviesadas, muitas vezes calcadas em suposições, prospere diante de uma população que vai da amedrontada pela pandemia à que pensa que tudo não passa de uma gripezinha que todos vão pegar.

O Liberal

Neste blog você encontra a opinião do Grupo Liberal de Comunicação, por meio dos textos editoriais publicados na edição impressa.