27 de setembro de 2021 Atualizado 22:32

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Artigos de leitores

O que é a moda e seu momento

Por Humberto Pinho da Silva

01 dez 2020 às 08:04

Mário Gonçalves Viana, em “A Psicologia da Mulher”, assevera que “é um fenômeno de conta” e acrescenta: “O sexo feminino, entrega-se-lhe completamente”. A moda, não só influencia o modo de trajar, mas, igualmente, o modo de pensar. O que ontem se condenava, aceita-se agora, como normal. As ideologias, também têm moda.

Dom Manuel de Melo, conta: “Eu tenho na minha livraria, um livro feito por Alonso Carraça (Madrid, 1636) contra as guedelhas, de que diz coisas abomináveis. Tenho outro feito por Pedro Mexia (historiógrafo do Imperador Carlos V, natural de Sevilha) em que não cansa de chorar ao ver homens tosquiados. A razão disto é o uso, que no tempo de um costumavam os cabelos grandes, e parecia vício e abuso raparem-se os homens. E no outro costumavam cabelos rasos e parecia desonestidade trazerem-se crescidos”.

Meu pai, na coluna que mantinha no “O Comércio do Porto”, em meados dos anos 60, vituperou colegiais, que usavam calças, porque, na época, não era “decente”, segundo seu parecer. O que diria, ele, dos atuais calções e fio dental? Tudo muda, consoante a época.

Adquiri, nos anos 70, guarda-chuva de vara de madeira. Todavia o guarda-soleiro, à fina força, queria vender-me um, com vara metálica.

Argumentava, que estavam na moda. Meu avô, no início do século 20, já usava de metal! Estavam na moda e eram elegantíssimos.

As palavras também têm moda. Tem moda e gastam-se, mudam sempre de significado. Palavras que foram queridas em outros tempos, mas agora se tornaram abomináveis.

Em conclusão. São as elites que comandam e levam o vulgo, de arreata. Este, pensa que pensa, mas não pensa. É simples bonifrate, de marioneta. A moda é isto, nada mais que um fenômeno de contágio entre as pessoas.

Humberto Pinho da Silva, de Portugal

Colaboração

Artigos de opinião enviados pelos leitores do LIBERAL. Para colaborar, envie os textos para o e-mail opiniao@liberal.com.br.