19 de outubro de 2020 Atualizado 11:15

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Artigos de leitores

O protagonismo do consumidor

Por Gustavo Salvagnini

27 set 2020 às 10:50

A possibilidade de trocar um produto com defeito, verificar a data de validade no rótulo dos alimentos e exigir a nota fiscal em cada compra são hábitos comuns na rotina dos brasileiros. Somado a essa mudança gradativa no comportamento da população, há 30 anos o Código de Defesa do Consumidor (CDC) surgiu como grande conquista e resultou em uma das mais modernas legislações brasileiras.

Ao longo dessas três décadas, o CDC vem sendo referendado pelo mundo e é inspiração para legislações específicas em outros países. A legislação de defesa do consumidor se evidenciou como a que o brasileiro mais conhece e usa.

De acordo com os números da Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste, no primeiro semestre de 2020, o Procon do município registrou 1.257 atendimentos e 276 reclamações formalizadas por consumidores insatisfeitos. Já no ano passado, o órgão realizou 4.678 atendimentos presenciais e 894 reclamações formalizadas.

As estatísticas de Santa Bárbara comprovam a importância da defesa do consumidor e a necessidade da população em contar com um mecanismo eficaz que garanta sempre o melhor resultado na relação de consumo. Para nós que trabalhamos com vendas, a segurança é a mesma em saber que temos uma legislação moderna, eficiente e que promova a Justiça.

Nesse aniversário de 30 anos do CDC, neste mês de setembro, aproveito para parabenizar os clientes pelo seu dia (15 de setembro). Eles são protagonistas desse momento denominado “novo normal”, com capacidade de escolher desde a forma como realizar suas compras, até a maneira como efetuar o pagamento, e também ter a certeza de que está bem amparando, com uma legislação que garante os seus direitos.

Gustavo Salvagnini é gerente geral do Tivoli Shopping, em Santa Bárbara d’Oeste.

Colaboração

Artigos de opinião enviados pelos leitores do LIBERAL. Para colaborar, envie os textos, com 1.800 caracteres (já contando os espaços), para o e-mail opiniao@liberal.com.br.