17 de setembro de 2020 Atualizado 23:15

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Editorial

Não era essa a ideia

Por Redação

14 ago 2020 às 08:05 • Última atualização 14 ago 2020 às 08:06

O avanço de Americana e região à fase amarela do Plano São Paulo representa o movimento mais próximo da normalidade já experimentado desde o início da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), mas traz junto dele, acoplado, o risco de ser interpretado como salvo-conduto para a retomada integral e irrestrita das operações que estavam impedidas pelas etapas anteriores do planejamento elaborado pelo Governo do Estado.

Prova desse risco é o movimento de bares funcionando além do horário estipulado nas duas primeiras semanas sob a validação da fase amarela e sem a capacidade de garantir o atendimento às normas sanitárias de combate à disseminação da doença. O LIBERAL mostra na edição desta sexta-feira o resultado de uma autuação da Gama (Guarda Municipal de Americana) em um estabelecimento fiscalizado na noite de quarta-feira, na Avenida Paschoal Ardito.

Além do funcionamento no período noturno, o que ainda é proibido, havia flagrante aglomeração de clientes dentro e fora do bar e desrespeito à recomendação do uso de máscaras. Este, porém, foi um caso atendido por um órgão de segurança em meio a tantos outros que se tornam “invisíveis” diante da capacidade limitada de fiscalização.

Neste mesmo espaço, na edição do último domingo, dissemos que um real avanço em relação ao combate à pandemia, mesmo com a flexibilização vigente, passaria por ações individuais, não apenas pelo papel das autoridades. Ações como estas, porém, não representam em nada o sentido proposto, pelo contrário. São contraproducentes e egoístas.

A essa altura do campeonato, expor a si mesmo e aos demais ao risco de contágio não pode mais encontrar defesa no desconhecimento de causa, diante do volume de informação já massivamente distribuído. O acerto de contas, agora, é apenas com a própria consciência.

O Liberal

Neste blog você encontra a opinião do Grupo Liberal de Comunicação, por meio dos textos editoriais publicados na edição impressa.