22 de outubro de 2020 Atualizado 15:18

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Memória Eleitoral

Eleição de 1988 teve pai e filho disputando prefeitura

Abdo e Same Najar foram candidatos a prefeito de Americana em eleição vencida por Waldemar Tebaldi

Por Reginaldo Gonçalves

15 out 2020 às 08:34 • Última atualização 15 out 2020 às 08:35

Nas eleições de 1988 um fato curioso chamou a atenção. Dois ex-prefeitos entraram na disputa: Abdo Najar e Waldemar Tebaldi. No total eram quatro candidatos, sendo os outros dois Frederico Polo Muller e Same Najar.

O arquiteto Same foi o vereador mais votado em 1982 com 1.351 votos e quis tentar a prefeitura oito anos depois. O detalhe é que Same Najar enfrentou o pai.

Sardelli iniciou corrida
O empresário Chico Sardelli lançou seu nome pela primeira vez para uma disputa eleitoral em 1988. Ele saiu como vice de Abdo, no PL. Tebaldi teve como vice o professor Herb Carlini e foi formada, na época, a coligação PDT-PT. Frederico e Abelardo Fonseca Neto fizeram a dupla do PMDB, sendo que Same Najar e Wilson Constâncio eram os nomes do PDS-PTB.

Tebaldi venceu a segunda
O médico Waldemar Tebaldi, que já havia exercido o cargo de prefeito, voltou a administrar Americana no período de 1989 a 1992. Em 1988, ele recebeu 29.121 votos, uma diferença de 5.051 votos sobre Abdo Najar. Frederico foi o terceiro e Same o quarto. O arquiteto recebeu apenas 610 votos a mais como prefeito em relação à sua eleição como vereador em 1982. Abdo Najar faleceu em agosto de 1990.

PT rompeu com Tebaldi
Naquela época, o PT elegeu quatro vereadores: Antonio Mentor, Moacir Romero, Pedro Salvador e Reginaldo Buck. Uma greve dos servidores gerou rusgas entre PT e Tebaldi e causou o fim da coligação. Os petistas deixaram de apoiá-lo na câmara e abriram mão de todos os cargos.

Reginaldo Gonçalves

O jornalista Reginaldo Gonçalves traz fatos que recontam a história das eleições em Americana e região.