27 de outubro de 2020 Atualizado 17:46

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Artigos de leitores

Mais do que nunca, resiliência

Por Rafael Garcia

23 abr 2020 às 13:25 • Última atualização 27 abr 2020 às 13:26

Certa vez aprendi que podemos desenvolver técnicas para a solução dos problemas que enfrentamos no nosso cotidiano. A principal delas é diagnosticar com precisão qual o problema a ser combatido, e em seguida, estabelecer quais as ações que podem ser praticadas para sua solução, escolhendo aquela que melhor se amolde à situação.

É evidente que, neste momento, não há nenhuma ação factível que poderíamos adotar que resolvesse definitivamente a pandemia de Covid-19. Também é evidente que nós, enquanto operadores do Direito, não temos a expertise necessária para, pelo ponto de vista médico e sanitário, estabelecer qual o melhor caminho. Deste modo, confiemos naqueles que estão revestidos de poderes para atuar frente à pandemia e acatar suas determinações.

O Ministério da Saúde, as secretarias de Saúde são uníssonas em diagnosticar que o melhor a se fazer neste momento, para nossa proteção e de toda a coletividade, é permanecermos em nossas casas, o que tem sido chamado de isolamento domiciliar. Isso nos traz uma sensação de impotência na medida em que nada podemos fazer para empenhar ações que resolvam a pandemia, evidenciando que nos resta termos, mais do que nunca, resiliência.

E inegável também a preocupação com as consequências catastróficas que advirão em nossa economia, muitas infelizmente de impossível recuperação. É surreal estarmos entre a cruz e a espada: salvar vidas ou salvar a economia.

Sou um indelével otimista. No que tange ao meio jurídico, a principal delas foi, mais uma vez, ter a certeza do quanto a advocacia é respeitada pelo Poder Judiciário. Especificamente aqui em Americana, mais do que nunca foi estabelecido o diálogo entre magistrados, promotores e OAB, numa união de esforços para que, juntos, enfrentássemos as mazelas até então desconhecidas por todos. Nenhum passo foi dado sem sermos colocados a par das ações tomadas.

Não está sendo fácil. Não será fácil, para nenhum de nós. Mas, juntos, vamos superar essa pandemia, e ao final dela, sairemos ainda mais fortes, unidos… e resilientes!

*Rafael Garcia é presidente da OAB

Colaboração

Artigos de opinião enviados pelos leitores do LIBERAL. Para colaborar, envie os textos, com 1.800 caracteres (já contando os espaços), para o e-mail opiniao@liberal.com.br.