26 de Maio de 2020 Atualizado 21:39

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Editorial

Lucidez e coragem

Por Grupo Liberal

08 abr 2020 às 11:39 • Última atualização 27 abr 2020 às 11:40

O desafio de se lidar com um vírus desconhecido tem provocado embates emblemáticos entre autoridades reconhecidas pelo perfil técnico e lideranças públicas representativas, de característica, geralmente, política. Há dois claros exemplos que estampam os noticiários do Brasil e do mundo diariamente.

Por aqui, os personagens são o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Os dois são antagonistas quando o debate envolve o grau das medidas a serem tomadas para conter a pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Enquanto Bolsonaro mira muito mais os prejuízos econômicos, o ministro tem o foco numa contenção mais agressiva das contaminações, apesar de parecer ceder para se manter no cargo.

O presidente quer isolamento parcial, ou o chamado vertical, para grupos de risco. Mandetta defende isolamento total, horizontal, que não se restrinja às principais potenciais vítimas do coronavírus.

A situação encontra um peculiar paralelo nos Estados Unidos. Entre os norte-americanos, é evidente o descompasso entre o presidente Donald Trump e o principal epidemiologista do país, Anthony Fauci, que há décadas aconselha a Casa Branca.

Se por um lado Trump discursava para reabrir o comércio até a Páscoa, Fauci solenemente discordava. O avanço da epidemia nos EUA – país com mais casos no mundo – deu razão ao médico, que viu o presidente decretar a extensão da quarentena até o final de abril. Tal como no Brasil, o embate por lá também se dá fortemente em torno do uso da cloroquina, cuja eficácia ainda não é oficialmente reconhecida. Os técnicos tentam segurar o ímpeto quase populista dos políticos sobre o medicamento.

Nessa disputa, espera-se que tenha espaço o lado que souber demonstrar a maior lucidez e coragem para enfrentar a crise. Que a ideologia e a vaidade, sentimentos que contrariam a necessidade de união do momento, sejam postas de lado em prol do bem-estar da nação.

O Liberal