02 de junho de 2020 Atualizado 22:27

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Artigos de leitores

Infelizmente é assim

Por Marco Russo

12 abr 2020 às 13:19 • Última atualização 27 abr 2020 às 13:20

A história recente do Brasil está sendo escrita por iletrados. Não são homens ou mulheres com dificuldade de estudar, de se manter, mas com dificuldade de entender o que é viver em comunidade.

Ódio, ignorância, inveja, idiotice e perversidade se uniram para forjar um governo capaz de mandar sua população ao sacrifício, em nome da comprovação de que a terra é plana, vacinas fazem mal, ninguém passa fome no Brasil, trabalhador ganha muito, bandido bom é bandido morto, que temos que ter menos direito para ter empregos, enfim que o coronavírus é uma gripezinha, um resfriadinho.

Custo a acreditar que chegamos a isso. Custo a acreditar que chegamos a isso com voto popular. Custo a acreditar que isso era o melhor para o Brasil. Custo a acreditar que estou acordado e vendo um governo pensando em dinheiro.

É triste ver a oitava economia mundial, o País com uma das maiores reservas de minérios, de petróleo, de produção de soja, enfim abençoado por Deus e tomado pela ganância de uma elite predadora que faz do dinheiro sua razão de existência, sem pensar em construir um Estado, uma nação de brasileiros, com identidade própria e dotada de solidariedade.

Nostálgico lembrar de Getúlio, de Jango, de Brisolla, de Lula, enfim de brasileiros que elevaram nosso amor ao Brasil, que elevaram nosso patriotismo de forma a fazer inveja à maioria dos países e sermos decretados como um país onde a felicidade se fazia presente.

Hoje tudo está triste. Tudo está à espera. A esperança fugiu de nosso País. Hoje, o Brasil funciona como a família Bolsonaro em que a mentira é o meio de vida. Só encontraremos a paz quando o ódio se for.

Não há nada de bom a esperar enquanto esses apocalípticos, anômalos seres permanecerem brincando com a vida de todos nós.

Infelizmente é assim. Tristemente é assim. Mas não precisa terminar assim.

*Marco Russo é Cientista Social e secretário geral do PT de Americana

Colaboração