19 de abril de 2021 Atualizado 15:25

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Estúdio 52

Orçamento de Percy Jackson aumenta expectativa dos fãs

Produções já lançadas pela Disney+ ditam o ritmo e mostram o empenho da empresa com as séries que estão por vir

Por Luciano Bianco

18 mar 2021 às 17:07 • Última atualização 18 mar 2021 às 20:21

Desde 2005, quando surgiu a primeira obra de Rick Riordan, os meio-sangue, como são chamados os filhos de deuses com mortais, vem acumulando fãs por todo mundo e, apesar de algumas frustrações cinematográficas, ainda são capazes de surpreender o público. Tanto é que a Disney decidiu investir pesado nesse universo mitológico.

Em dezembro de 2020, no evento do Dia do Investidor Disney, a empresa surpreendeu ao anunciar entre tantos produtos, que daria início a produção de uma série baseada nos heróis do Olimpo criados por Riordan. Vale lembrar que isso só se tornou possível após a aquisição da 20th Century Studios, detentora dos direitos cinematográficos até então.

Com os direitos em mãos, cabe agora à empresa apagar da memória dos fãs o fiasco que foram as duas adaptações para o cinema: “Percy Jackson e o Ladrão de Raios” (2010) e “Percy Jackson e o Mar de Monstros” (2013).

Livros acompanham a saga de Percy Jackson, filho de Poseidon – Foto: Divulgação

Apesar de poucas informações até agora, os estúdios Disney caminham para conseguir esse feito e o principal aliado para isso é o próprio escritor, que foi deixado de lado na primeira adaptação, apesar de ter feito diversas sugestões e correções até perceber que não seria ouvido e se recusar até mesmo a ver o resultado final (sorte a dele).

Com Riordan e sua esposa, Becky, como porta-vozes da produção, os fãs vão recebendo, aos poucos, informações do que está por vir, uma vez que os dois seguem de maneira entusiasmada falando sobre o assunto nas redes sociais, ressaltando sempre o cuidado que o estúdio está tendo com a opinião deles.

Até o momento, o que se sabe é que a produção deve levar ao menos dois anos para ficar pronta, como o próprio Riordan afirmou, adaptar o roteiro para as telas é mais difícil do que escrever o livro. Inicialmente a série “Percy Jackson e os Olimpianos” irá retratar a primeira obra, “O Ladrão de Raios”, mas a ideia é que cada temporada foque em um livro, garantindo assim, ao menos cinco temporadas. Os livros seguintes são: “O Mar de Monstros”, “A Maldição do Titã”, “A Batalha do Labirinto” e por fim, “O Último Olimpiano”.

Arte em HQ da capa da graphic novel de ‘O Último Olimpiano’, por Orpheus Collar – Foto: Reprodução – Twitter

A saga dos semideuses nos livros não termina por aí, segue para a nova franquia em “Os Heróis do Olimpo”, mas nos contentamos com um pouco de cada vez.

Outra informação que repercutiu bastante na última semana é em relação ao orçamento destinado para a produção. Apesar de não ser colocado em números, a informação é de que a produção terá o mesmo recurso das superproduções “WandaVision” (US$ 225 milhões para nove episódios) e “Falcão e o Soldado Invernal” (US$ 150 milhões para seis episódios).

Becky também já publicou no final do ano passado que o episódio piloto já foi escrito e enviado aos produtores para o polimento final.

Explicando o sucesso
A publicação da série de livros teve início em 2005, quando um outro fenômeno estava em evidência e levando milhares de pessoas às livrarias. Na mesma época, Harry Potter já era o nome da vez. No mesmo ano em que Riordan lançava seu primeiro livro, chegava às livrarias “O Enigma do Príncipe”, sexto livro da saga, além de também estrear nos cinemas a adaptação do quarto livro “O Cálice de Fogo”.

Com algumas semelhanças, Harry Potter acabou dando uma força às obras de Riordan, que também trazem um pré-adolescente, Percy Jackson, que se sente deslocado em seu mundo, como se não fizesse parte dele e que, aos 12 anos, vê sua vida virar de ponta-cabeça ao descobrir ser filho de um Deus e partir para diversas aventuras com os amigos que faz no acampamento meio-sangue.

As semelhanças terminam por aí e, a partir dessa premissa do jovem descobrindo o seu lugar no mundo, Riordan passa a explorar a mitologia, explorando os deuses do Olimpo, como Poseidon, pai de Percy, Hades, Zeus, Ares, Dionísio e uma infinidade de personagens e criaturas míticas como o Quiron (aquele mesmo da animação Hércules), Minotauro, Cérbero, Ciclopes, Medusa e vários outros.

Para quem ainda não conhece, fica a dica de leitura. Vale a pena colocar as obras de Rick Riordan na lista de compras.

Luciano Bianco

Editor do LIBERAL, está no grupo desde 2006.
Acumula cada vez mais horas com games, fã de séries, filmes e Star Wars (esse último precisa de uma categoria à parte). Vive o eterno dilema de ver mais um episódio ou dormir.

Estúdio 52

Quer saber sobre aquela série que está bombando na internet? Sim, temos. Ou aquele jogo que a loja do seu console vai disponibilizar de graça? Ok. Curte o trivial e precisa dos lançamentos do cinema? Sem problema, é só chegar.