20 de setembro de 2020 Atualizado 08:29

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Editorial

Devida punição

Por Da Redação

19 jun 2020 às 08:32

No dia 13 de outubro do ano passado, Americana ficou estarrecida com o crime que vitimou a comerciante Giani Aparecida Molina de Lião, de 54 anos. O caso se deu no final da manhã de um domingo em um açougue no Jardim Colina, do qual era dona. Já com o expediente encerrado, o estabelecimento foi alvo de um assalto, mas, em meio ao roubo, houve uma briga e a comerciante acabou sendo baleada fatalmente.

Um crime como o latrocínio tem características mais danosas à sensação de segurança da população, pelo menos nesta região. Enquanto os homicídios, na maior parte das vezes, têm motivações passionais ou relacionadas a desavenças anteriores – muitas delas ligadas a outros crimes, como o tráfico de drogas –, o roubo seguido de morte faz vítimas fortuitas, sem passagens criminais, sem relação com os autores, alvos de delitos, inicialmente, patrimoniais. Por isso, causou tanta revolta quando do acontecido e permanece assim desde então.

O trabalho eficiente dos investigadores da Polícia Civil local, mais especificamente da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Americana, felizmente, deu a resposta adequada à sociedade ao identificar e prender o autor do crime, uma semana depois. A apuração foi além e conseguiu deter ainda mais duas pessoas ligadas ao latrocínio, que participaram do planejamento do delito.

O ciclo da reprimenda a este ato de grande repulsa na comunidade americanense se completou, em tese, na noite desta quarta-feira, quando o juiz Eugênio Augusto Clemente Júnior, da 2ª Vara Criminal de Americana, despachou a sentença do caso: Vinicius Pereira de Oliveira, o assassino, foi condenado a 33 anos de prisão. Florisvaldo José Prock e Maicon Rogério Alves, que planejaram o crime, pegaram 25 anos.

Ainda que para familiares e amigos de Giani a condenação seja incapaz de superar ou apagar o que foi feito pelos condenados naquele domingo de outubro do ano passado, para a sociedade, o resultado desse julgamento representa a devida punição a quem não tem apreço pelo convívio ou pela vida humana.

O Liberal

Neste blog você encontra a opinião do Grupo Liberal de Comunicação, por meio dos textos editoriais publicados na edição impressa.