06 de agosto de 2020 Atualizado 13:54

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Editorial

Comércio e pandemia

Por Grupo Liberal

01 abr 2020 às 11:26 • Última atualização 27 abr 2020 às 11:29

Nos últimos dias, os prefeitos da região têm buscado afrouxar as restrições promovidas pelos decretos usados no combate à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Em Americana e Santa Bárbara d’Oeste, por exemplo, as prefeituras agora permitem que óticas, salões de beleza, lavanderias e distribuidores de água mineral voltem a funcionar.

Nesta terça-feira, a Prefeitura de Nova Odessa foi outra que reviu as determinações que havia imposto aos comerciantes. Agora, permite, dentre outros segmentos, que clínicas veterinárias e açougues possam abrir. Segundo o prefeito Bill (PSDB), a medida é uma forma de ajudar o comércio na cidade. Sumaré também toma medidas semelhantes.

A pressão dos comerciantes pela retomada das atividades tem sido significativa e conta com o apoio incauto do presidente Jair Bolsonaro, que segue a contramão de medidas de isolamento determinadas por diversas autoridades pelo mundo, pelo próprio Ministério da Saúde e pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

Na segunda-feira, associações comerciais de Americana, Santa Bárbara e Nova Odessa, junto ao Sincomércio, que representa lojistas da região, apresentaram uma série de reivindicações às prefeituras. Elas pedem que o pagamento de impostos, como IPTU e ISS, seja postergado e que a cobrança de tarifas de energia e água seja feita, por ora, em patamares mínimos, com a diferença ficando para 2021.

Há uma justa preocupação dos comerciantes com os negócios e que parece ter a devida atenção, por ora, das prefeituras. As concessões que têm sido feitas, com o passar dos dias, mostram isso. Mas há ainda um cenário incerto sobre o coronavírus. Por aqui, os casos positivos começam a surgir e, tendo em vista que o isolamento é a principal forma de contenção do vírus, é preciso ter cautela nas decisões. Não há, por ora, uma regressão do coronavírus. Pelo contrário, os números só aumentam

O Liberal

Neste blog você encontra a opinião do Grupo Liberal de Comunicação, por meio dos textos editoriais publicados na edição impressa.