23 de abril de 2024 Atualizado 17:35

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Editorial

Colados em Bolsonaro

A adesão ao PL bolsonarista é claramente uma tática dos pré-candidatos para garantir votos de uma parcela importante do eleitorado local

Por Redação

03 de março de 2024, às 08h36

A passagem do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) pela região, na sexta-feira e no sábado, serviu como um pontapé inicial e público para pré-candidatos às prefeituras de Americana, Santa Bárbara d’Oeste e Nova Odessa. Os eventos que se tornaram as filiações de prefeituráveis ao partido de Bolsonaro – algo que não passaria de mero ato partidário em outras legendas – viraram grandes vitrines para futuros concorrentes ao Poder Executivo local.

Apesar disso, os discursos foram comedidos. Por conta da legislação eleitoral, que prevê prazos e regras rígidas para o início oficial das campanhas, nem o ex-presidente, nem pré-candidatos como Chico Sardelli, Rafael Piovezan e Bill puderam não mais do que expressar palavras de agradecimento e apoio.

A adesão ao PL bolsonarista é claramente uma tática dos pré-candidatos para garantir votos de uma parcela importante do eleitorado local. Eleitorado este que, nas eleições majoritárias de 2022, deu votações recordes para o ex-presidente, apesar da derrota para Lula (PT), e para seu aliado Tarcísio de Freitas (Republicanos), eleito governador do Estado.

Mas, a nível local, a equação envolve outros fatores além da cor da legenda ou com quem os candidatos estarão nas fotos dos santinhos. E nem Chico, nem Rafael, nem Bill são símbolos do bolsonarismo regional. O quanto, então, haverá de lucros e dividendos na aliança com o ex-presidente? Dirá o eleitor em 6 de outubro. A aposta dos prefeituráveis, no entanto, é alta.

Enquanto as eleições municipais se avizinham, Bolsonaro, por sua vez, aproveita os palanques do interior para construir o que chama de base para 2026. Inelegível e investigado por tentativa de golpe, o ex-presidente mira nos pleitos locais a formação de uma aliança política para fortalecer a direita e levar de volta sua pauta conservadora para o Palácio do Planalto. Faz isso alimentando seus apoiadores dos discursos já conhecidos, mas agora, também arrasta para seu time partidário lideranças regionais. Terá sucesso?

O Liberal

Neste blog, você encontra a opinião do Grupo Liberal por meio dos textos editoriais. Há mais de 70 anos, no coração e no espírito, compromisso com a verdade.