26 de junho de 2022 Atualizado 00:06

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

A Cidade É Nossa

Atravessar a Campos Salles tranquilamente

Por J.C. Nascimento

09 de abril de 2022, às 09h48

Relato de tio Amin. É uma tranquilidade para atravessar a Avenida Campos Salles vindo pela Rua Gonçalves Dias na hora em que o sinal, que fica uma quadra acima, está fechado.
· · ·

Porém, na hora do verde, logo acima, sai de baixo. Parece corrida de Fórmula 1. Melhor esperar até fechar de novo.
· · ·

Que a notícia seja confirmada, haja resultado positivo e as obras sejam iniciadas. É o que anunciou a prefeitura sobre a “arrumação” do Portal de entrada da cidade.
· · ·

Desde o tempo de Omar Najar, na prefeitura, era anunciada essa reforma. Que venha por tanto.
· · ·

Dizem que Lula é Robin Hood com Alzheimer. Roubou. Só esqueceu de dar aos pobres.
· · ·

Está um tal de determinado local exigir o uso de máscara e outro não. Caxamba anda com a máscara no bolso. Precisou, está aqui. Não precisou, fica no bolso.
· · ·

Todo ano a mesma coisa. Que o preço de ovos subiu e está caro. Osnofa quer saber se, pelo menos um ano, vai fazer falta se você não comprar?
· · ·

Se pedirem para Tomógenes relacionar as ruas que precisam de “reparos” no asfalto ele diz que a lista começa hoje e não sabe quando acaba. Das calçadas, então, não haverá tempo.
· · ·

Senhora humilde à espera do ônibus no ponto levou um susto com a chegada de motoqueiro que levou seu celular.
· · ·

“Deus eterno e todo-poderoso, abençoai estes ramos, para que, seguindo com alegria o Cristo, nosso rei, cheguemos por ele à eterna Jerusalém”. (LD)
· · ·

Nossos Leitores: Florisa Batagin Santarosa; Maria Lúcia Sáes e José Vicente De Nardo, em mais um ano de casados, parabéns.
· · ·

Ficamos por aqui. Antes, Xandão, torcedor do Timão, convidou amigos para uma reunião em casa, mas deixou esse recado: “palmeirense não entra”.

J.C. Nascimento
jcnascimento@jcnascimento.com.br

J.C. Nascimento

Coluna assinada pelo jornalista e corretor J.C. Nascimento. Há mais de 40 anos contando causos de Americana por meio de personagens já conhecidos do público.