29 de novembro de 2020 Atualizado 15:40

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Editorial

Alternativa em teste

Por Redação

14 nov 2020 às 09:47

Em meio ao interminável imbróglio envolvendo a ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) Carioba e a reforma que elevaria sua eficiência, a Prefeitura de Americana vai colocar em prática uma alternativa que poderá, ao menos, evitar com que as consequências econômicas se juntem às ambientais.

Conforme o LIBERAL publicou nesta sexta-feira, o governo municipal divulgou que vai colocar em teste um novo sistema de tratamento para os efluentes que passam pela estação. O projeto piloto será conduzido por uma empresa de Curitiba (PR), e não haverá custos para o município neste primeiro momento. Caso os testes alcancem os resultados esperados, a tecnologia poderia ser a solução para elevar a capacidade de tratamento da estação e alcançar as metas estipuladas.

O termo, firmado em 2012 com a Promotoria, aditado em 2017 e com vencimento para o próximo mês, voltou a ser discutido neste segundo semestre diante da falta de soluções ao caso. Para além da questão de saneamento básico, as obras de ampliação da estação de tratamento afetam 38 empresários que atuam nas proximidades do Ribeirão Quilombo e que lançam seus efluentes nas águas. A necessidade do tratamento, portanto, é fundamental do ponto de vista ambiental. Mas sem ele regularizado, o lado econômico também é influenciado, já que a licença de operação das empresas, emitida pela Cetesb, pode não ser renovada quando vencer, no final deste ano.

O anúncio da prefeitura ocorre diante do protocolo de uma ação judicial por parte das empresas, que tenta obrigar que o governo inicie e conclua as obras de adequação da estação ainda este ano, algo bastante improvável. A alternativa da administração, com o plano da empresa de Curitiba, é uma resposta paliativa, mas que pode amenizar a discussão e pavimentar uma solução definitiva. Algo, que inevitavelmente, ficará para um novo governo.

O Liberal

Neste blog você encontra a opinião do Grupo Liberal de Comunicação, por meio dos textos editoriais publicados na edição impressa.