26 de maio de 2024 Atualizado 17:59

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Editorial

A tragédia no Sul

O Brasil assiste a tragédia que tomou conta do Rio Grande do Sul, onde mais de 400 cidades sofrem com enchentes históricas

Por Redação

12 de maio de 2024, às 09h10 • Última atualização em 12 de maio de 2024, às 09h11

O Brasil assiste há mais de uma semana a tragédia que tomou conta do Rio Grande do Sul, onde mais de 400 cidades sofrem com enchentes históricas. Em Porto Alegre, as imagens das águas do Lago Guaíba invadindo as ruas e avenidas da cidade e tomando imóveis são impressionantes e assustadoras. Mas nada é mais tocante do que o drama que é mais de uma centena de mortos, famílias inteiras desabrigadas e animais ilhados em cidades devastadas pelas cheias.

Infelizmente, há perspectiva de que a crise continue. Novas chuvas volumosas e a direção dos ventos devem contribuir para que os corpos hídricos no estado gaúcho encham, especialmente na região de Porto Alegre. Não há otimismo para se ver o Guaíba em nível a baixo a curto prazo, preveem meteorologistas e especialistas.

Da tragédia, surgem consequências e roteiros quase sempre semelhantes. A onda de solidariedade que se tem visto é um alento para tanta dor e sofrimento. Em Americana e região, bem como em diversas outras partes do Brasil, há muita gente se mobilizando para suprir itens básicos para a sobrevivência de milhares que perderam tudo. O LIBERAL, inclusive, tem divulgado iniciativas locais. Espera-se que elas alcancem os mais necessitados.

A tormenta que vive o Rio Grande do Sul, no entanto, não pode ser apenas mais um alerta para a crise climática que vivemos há décadas. Não pode ser mais uma tragédia remediada, e, não, prevenida. Nós, moradores da região, sentimos a cada dia mais tais efeitos: dias mais quentes, chuvas mais intensas, períodos de seca prolongada.

A cobrança, portanto, continua. Falta vontade política para preservar o meio ambiente até mesmo dos governos mais interessados em mudar algo. Os sinais que temos visto parecem nos mostrar que o que tem sido feito, porém, não é o suficiente. A que pontos precisaremos chegar para que seja? 

O Liberal

Neste blog, você encontra a opinião do Grupo Liberal por meio dos textos editoriais. Há mais de 70 anos, no coração e no espírito, compromisso com a verdade.