‘Não há razão para pânico em SP’, diz João Doria

No pronunciamento, Doria garantiu mil novos leitos de UTI específicos para tratar pacientes com suspeita do vírus


O governador João Doria (PSDB) disse que “neste momento” não há nenhuma razão para pânico em relação ao coronavírus no Estado de São Paulo. Ele concedeu entrevista nesta manhã (12) para atualizar as novas medidas de combate ao coronavírus em São Paulo.

No pronunciamento, Doria garantiu mil leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) específicos para tratar de pacientes com suspeita do vírus – atualmente são cerca de 7.200 no Estado. Esses novos leitos serão disponibilizados em todo o Estado, mediante liberação de verba que será solicitada para o Governo Federal nesta sexta-feira.

Governador disse ainda que o Estado trabalha com a estimativa de que cerca de 20% das pessoas infectadas pelo Covid-19 deverão recorrer ao sistema público de saúde por apresentarem sintomas, sendo que uma pequena parte da porcentagem necessitará de tratamento intensivo. Segundo o governador, “não há necessidade de paralisar São Paulo”.

Foto: Reprodução
Coletiva com autoridades de SP definiu novas medidas ao combate ao coronavírus no Estado

Coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus no Estado de São Paulo, o médico infectologista David Uip ressaltou que há um grupo de pesquisadores e especialistas tratando e monitorando os casos no Estado. “Continuamos a adotar todas as medidas de prevenção e esse grupo decidiu que o enfrentamento desta situação objetiva o tratamento dos doentes graves”, disse.

O grupo irá realizar a gestão dos leitos do Estado. A instalação desses novos leitos será gradativa, pois depende de verba, mas o Estado está “pronto para ter mais mil leitos”, garantiu o médico infectologista. “Esse cenário é o que temos hoje, a realidade de hoje. Estamos em uma pandemia e isso pode não valer para os próximos dois dias”, ressaltou Uip.

A Secretaria de Saúde do Estado também anunciou que irá comprar 20 mil kits para diagnóstico do coronavírus.

O governo também deve aumentar os cuidados de prevenção para o público com mais de 60 anos e com doenças graves. “Evite participar de aglomerações, pois essa, seguramente, é uma doença que afeta os mais vulneráveis e isso pode ajudar a prevenir a população mais jovem, abaixo dos 50 anos”, disse Uip.

O Ministério da Saúde divulgou na manhã desta quinta (12) mais um balanço do coronavírus no Brasil. Foram registrados oito novos casos confirmados da doença e agora são 60. No Estado de São Paulo são 46 casos confirmados de coronavírus.

Eventos

Doria foi questionado sobre o cancelamento de eventos musicais e esportivos, como jogos de futebol, e também as aulas no município e no Estado de São Paulo. O governador voltou a ressaltar que não há motivo para pânico.

“Nesta data, dia 12 de março, não há nenhuma recomendação para o cancelamento de eventos musicais, esportivos, de conteúdo, independente do público. Existe um aconselhamento para pessoas com mais de 65 anos que deve evitar, mas neste momento não há necessidade de cancelamento de eventos. Mas cada empresa, instituição pode decidir cancelar, mas não há orientação”, disse Doria.

Entre os dias 3 a 5 de abril, a cidade de São Paulo deve receber o festival Lollapalooza. Até o momento, a organização do evento não se manifestou sobre a possibilidade de cancelamento do evento.

A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) anunciou a suspensão das aulas entre 13 a 29 de março.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora